Teresina - PI

Aeroporto de Teresina deve ser leiloado em agosto de 2020

A informação foi confirmada durante coletiva pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Débora Dayllin
Teresina
- atualizado

Durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (15), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, informou que o governo apresentará na próxima segunda-feira (18) o edital de chamamento para a sexta rodada de concessão de aeroportos. O aeroporto Senador Petrônio Portella, em Teresina está incluso no edital.

De acordo com o ministro, a próxima rodada trará três blocos, com terminais das regiões Norte e Sul, e outro grupo, chamado de Eixo Central. A previsão é que o leilão ocorra em agosto de 2020. Teresina está inclusa no terceiro lote, do chamado Eixo Central, que ainda incluem os terminais de Goiânia, de São Luís e Imperatriz, no Maranhão; de Palmas, no Tocantins; e de Petrolina, em Pernambuco.

  • Foto: Lucas GondimAeroporto de TeresinaAeroporto de Teresina

Já o Bloco Sul, é formado por nove aeroportos, inclui dois terminais em Curitiba, um em Foz do Iguaçu e um em Londrina, no Paraná; um em Navegantes e um em Joinville, em Santa Catarina; um em Pelotas, um em Uruguaiana e um Bagé, no Rio Grande do Sul. O Bloco Norte engloba sete aeroportos: um em Manaus, um em Tabatinga e um em Tefé, no Amazonas; um em Porto Velho; um em Rio Branco e um em Cruzeiro do Sul, no Acre; e um em Boa Vista.

Na tarde desta sexta-feira, foram leiloados em São Paulo 12 aeroportos. O certame superou a outorga estipulada pelo governo de R$ 2,1 bilhões. No total, os lances pelos três blocos somaram R$ 2,377 bilhões.

O primeiro bloco arrematado foi o do Nordeste, que teve o maior número de ofertas. Formado pelos aeroportos de João Pessoa e Campina Grande, ambos na Paraíba; do Recife; de Maceió e de Aracaju e de Juazeiro do Norte, no Ceará, o bloco recebeu seis propostas.

O maior lance foi do grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional, que ofereceu R$ 1,900 bilhão para pagamento à vista, um ágio de 1.010,69%. Seguido do grupo suíço Zurich Aiport e do Consórcio Região Nordeste. Foram leiloados também terminais do Bloco Centro-Oeste e Sudeste.

A sétima rodada de concessão de aeroportos, prevista para o primeiro semestre de 2022, incluirá os terminais de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro.