Teresina - PI

Assassinos do jornalista Elson Feitosa fogem da Irmão Guido

O presidente do Sinpoljuspi informou que os dois assassinos estavam presos na unidade realizando atividades na área da cozinha e da limpeza, o que ajudou na fuga.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

Fugiram na madrugada desta segunda (07), da Penitenciária Irmão Guido, na BR 316 em Teresina, Mizael da Conceição Silva Barbosa e Madson Pereira da Costa, assassinos do jornalista Elson Feitosa, que foi encontrado carbonizado no Povoado Aprazível, na cidade José de Freitas.

Em entrevista ao GP1, o presidente do Sindicado dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), Kleiton Holanda, informou que a fuga só foi percebida na manhã de hoje durante uma conferência. Os dois assassinos estavam presos na unidade realizando atividades na área da cozinha e da limpeza, o que ajudou na fuga.

  • Foto: Helio Alef/GP1Kleiton HolandaKleiton Holanda

“Nesse caso da Irmão Guido, o que chama a atenção é que os dois de alta periculosidade cometeram um crime bárbaro que teve repercussão nacional, o assassinato de um jornalista e os criminosos se encontravam fazendo atividades na área da cozinha e na área de limpeza da unidade. O preso deve trabalhar sim, mas esses criminosos de alto perigo, na primeira oportunidade, não desperdiçam a fuga”, informou.

  • Foto: DivulgaçãoElson FeitosaElson Feitosa

Ainda de acordo com o presidente do sindicato, os dois presos ficavam lotados em áreas diferenciadas dos pavilhões, onde eram salas de aulas, que atualmente estão desativadas.

“Ainda não se sabe como essa fuga aconteceu, só se sabe que foi de ontem para hoje, e infelizmente eles ficavam presos, mas ficavam presos na área externa aos pavilhões da Irmão Guido, no módulo escolar, que possuem umas salas de aula desativadas e é usada para colocar detentos”, ressaltou.

O que diz a Sejus

De acordo com a Secretaria de Justiça do Estado do Piauí (Sejus), agentes da unidade conseguiram prender Madson por volta de 14h. As buscas ainda continuam para recapturar Mizael. "A Gerência da Penitenciária Regional Irmão Guido informa que os detentos Mizael da Conceição Silva Barbosa e Madson Pereira da Costa fugiram na manhã desta segunda-feira (7). Agentes de segurança já recapturaram Madson Pereira da Costa, por volta das 14h, na localidade São Vicente, e seguem na busca para recapturarem Mizael", informou em nota.

Relembre o caso

O jornalista Elson Feitosa, foi encontrado morto e carbonizado no dia 3 de outubro de 2015 no Povoado Aprazível, na cidade José de Freitas. Elson, já exerceu a função de jornalista, trabalhava na Universidade Federal do Piauí (UFPI) e com vendas de roupas.

Os policiais da Delegacia de Homicídios prenderam três pessoas suspeitas de participação na morte do jornalista, além dos fugitivos, José Carlos Pacheco Araújo, ainda se encontra no sistema prisional. O corpo foi transportado no porta-malas de um carro. Chegando a um matagal em José de Freitas, os criminosos atearam fogo no corpo de Elson.

A vítima morreu após um traumatismo crânio-encefálico.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Polícia apresenta laudo no caso do jornalista Elson Feitosa

Mentor da morte do jornalista Elson Feitosa era amigo da vítima

Inquérito sobre morte do jornalista Elson Feitosa é concluído