Recife - PE

Caso Miguel: Sari Corte é denunciada por abandono de incapaz

Sari Corte é alvo de investigação que apura a morte de Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos que caiu do 9º andar de um prédio de luxo na cidade de Recife.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Pernambuco (MPPE), por meio do promotor de Justiça Criminal Eduardo Tavares, denunciou a primeira-dama de Tamandaré, Sari Corte Real, à Justiça por abandono de incapaz com resultado de morte nesta terça-feira (14).

Sari Corte é alvo de investigação que apura a morte de Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos que caiu do 9º andar de um prédio de luxo na cidade de Recife. A mãe da criança, Mirtes Souza, que trabalhava como empregada para a Sari Corte, havia deixado o apartamento para passear com o cão da família dos patrões.

O Ministério Público recebeu o inquérito policial em 3 de julho e tinha um prazo de 15 dias para analisar os autos da investigação e tomar uma decisão, o que foi feito antes do encerramento do período.

Sari Corte Real foi denunciada por abandono de incapaz, com resultado morte, combinado com artigos do Código Penal Brasileiro que agravam as penas por o crime "ter sido contra criança em meio à conjuntura de calamidade pública", na pandemia da Covid-19.

Entenda o caso

Miguel Otávio Santana da Silva, de cinco anos, morreu após cair do nono andar, em uma altura de cerca de 35 metros, do edifício Píer Maurício de Nassau, condomínio de luxo no bairro de São José, no Recife, onde a mãe dele trabalhava como empregada doméstica.

A patroa, presa em flagrante, ela foi conduzida à delegacia, onde pagou R$ 20 mil em fiança para responder ao inquérito em liberdade.

A criança caiu da sacada após ter sido deixada sob responsabilidade da empregadora, em uma unidade do quinto andar, enquanto a funcionária passeava com o cachorro da patroa. Em poucos minutos, o menino tentou entrar duas vezes no elevador, conseguindo ter acesso ao nono pavimento do prédio. Na área, ficava uma caixa de condensadores de aparelhos de ar-condicionado sem tela de proteção.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mãe escolheu o nome Miguel Otávio porque queria o filho doutor

Prefeito de Tamandaré pode responder por outro crime na morte do menino Miguel

Polícia investiga patroa após filho de empregada cair de prédio em Recife