Economia e Negócios

Com 'nova CPMF', reforma tributária pode ficar para depois

Guedes esteve ontem com o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), autor da proposta de reforma que tramita na Câmara. Ambos concordaram na avaliação.

Por  Estadão Conteúdo

A cúpula da reforma tributária nas duas Casas do Congresso rechaça a possibilidade de uma nova CPMF, como o ministro da Economia, Paulo Guedes, promete apresentar.

“Se quiser mandar um imposto novo sem ter consenso em torno dele, o Congresso não vai entregar a reforma neste ano”, diz a presidente da CCJ no Senado, Simone Tebet (MDB-MS).

Ela esteve ontem com o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), autor da proposta de reforma que tramita na Câmara. Ambos concordaram na avaliação.

“Qual o consenso? Desburocratizar e unificar impostos federais? Ótimo, deixamos a unificação dos estaduais para uma segunda etapa”, diz Tebet.

Mais conteúdo sobre: