Política

Conselheiro Luciano Nunes é impedido de votar em ações que envolvam Wellington Dias

Participaram do julgamento os conselheiros Jackson Nobre Veras, Kennedy Barros, Allisson Felipe de Araújo, Abelardo Vila Nova Pio, Waltânia Maria Alvarenga, Jaylson Campelo e Olavo Rebelo.

Wanessa Gommes
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) aprovou durante sessão virtual, nessa quinta-feira (09), o impedimento do conselheiro Luciano Nunes nos processos referentes ao governador Wellington Dias e seus familiares. O relator foi Olavo Rebelo, que votou contra.

A ação foi uma proposta pelo próprio governador, em agosto de 2019, quando encaminhou um pedido de suspeição do conselheiro Luciano Nunes e de mais quatro técnicos do órgão para que estes, ficassem impedidos de atuar em processos que envolvessem o Executivo.

  • Foto: Lucas Dias/Alef Leão/GP1Wellington Dias e Luciano NunesWellington Dias e Luciano Nunes

O chefe do Palácio de Karnak argumentou que o conselheiro é pai do ex-candidato ao Governo e atual presidente do PSDB no Estado, Luciano Nunes que faz oposição a ele.

Em sua defesa, o conselheiro afirmou que não há qualquer situação fática ou jurídica, seja relacionada a acontecimentos recentes ou anteriores, que possam lhe influenciar nos julgamentos e processos que Wellington Dias figure como responsável bem como os secretários de estado, ademais ressaltou que as provas não foram hábeis a demonstrar ainda que de forma superficial existência de motivos concretos capazes de colocar sob suspeita a capacidade de julgar do conselheiro.

Participaram do julgamento os conselheiros Jackson Nobre Veras, Kennedy Barros, Allisson Felipe de Araújo, Abelardo Vila Nova Pio, Waltânia Maria Alvarenga, Jaylson Campelo e Olavo Rebelo. Luciano Nunes acompanhou a sessão.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Conselheiro Luciano Nunes rebate Wellington e diz que não cria fatos

Wellington Dias pede afastamento do Conselheiro Luciano Nunes