Nazária - PI

Criança que viu mãe ser degolada em Nazária será ouvida pela polícia

Conforme a delegada Luana Alves, o menino de 2 anos presenciou o crime e passou a noite ao lado da vítima morta e toda ensanguentada.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

A investigação do caso do assassinato de Laysse da Silva Carvalho, passa a ser conduzida pelo Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que ainda vai coletar o depoimento do filho da vítima, de apenas 2 anos, que presenciou todo o crime.

Conforme a titular do Núcleo de Femincídio, delegada Luana Alves, uma psicóloga capacitada da Polícia Civil vai coletar o depoimento da criança. O menino de 2 anos presenciou o crime e passou a noite ao lado da vítima morta e toda ensanguentada.

“Foi uma cena de terror para essa criança, ela passou a noite com a mãe morta, toda ensanguentada e presenciou tudo, de acordo com familiares, essa criança relata uma briga, fala sobre a mãe, um homem na cama. Então essa criança está extremamente traumatizada. O depoimento dessa criança vai ser coletado por meio de uma psicóloga da polícia, que é uma pessoa capacitada para pegar esse depoimento”, informou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegada Luana AlvesDelegada Luana Alves

Depoimento do acusado

Ainda de acordo com a delegada Luana Alves, o acusado de cometer o crime, Thalisson Francisco Araújo, que foi preso com o celular da vítima, negou ter degolado Laysse.

“Ele nega, ele foi preso portando o celular da vítima e alegou que comprou. No entanto, familiares de Thalisson afirmam que ele não andava com dinheiro e que tem o costume de cometer roubos e furtos. Então, dificilmente ele vai ter R$ 350 para comprar um celular da noite para o dia, essa é a versão dele. Agora ele está sendo monitorado, em razão da audiência de custódia que ele foi no sábado”, disse.

  • Foto: DivulgaçãoAcusado de matar Laysse CarvalhoAcusado de matar Laysse Carvalho

Frieza

Em seu depoimento, o suspeito demonstrou frieza. Conforme a delegada, o comportamento não leva a inocência dele. “O Thalisson é um rapaz extremamente frio, audacioso, desafia a polícia, ele olha com o nariz bem empinado. Ele está muito tranquilo para quem é inocente, é um rapaz extremamente frio”, ressaltou.

Marcas

No dia da prisão de Thalisson, policiais do 17º Batalhão da Polícia Militar informaram que o suspeito apresentava marcas de luta corporal, que podem ter sido motivadas suspostamente pela vítima. “Ele apresenta essas marcas, alega que foi uma briga com a mãe, que empurrou ele. O que ele fala, a gente escuta, consta no depoimento, mas também procura outros depoimentos”, relatou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Titular do Núcleo de FeminicídioTitular do Núcleo de Feminicídio

Roupas do suspeito foram apreendidas e serão levadas para a perícia.

Autuação por receptação

O principal suspeito de assassinar a jovem foi preso poucas horas após o crime, mas acabou sendo autuado na Central de Flagrantes de Teresina apenas pelo crime de receptação.

“Esse fato precisa de uma investigação mais detalhada, pois os populares nos informaram que o suspeito foi visto nas proximidades do local que aconteceu o crime. O delegado responsável pela cidade decidiu deixar o homem preso para não atrapalhar as futuras investigações”, relatou o cabo Alves, do 17º Batalhão da Polícia Militar.

Entenda o caso

Na manhã da última sexta-feira (20), Laysse Carvalho, de 29 anos, foi degolada na frente do filho de apenas dois anos, na cidade de Nazária, distante 35 km de Teresina. A mulher foi encontrada despida, em cima da cama, com a perfuração no pescoço.

O cunhado da vítima foi a primeira pessoa que chegou ao imóvel, nas primeiras horas da sexta-feira, e se deparou com Laysse morta e o filho dela sujo de sangue, próximo ao corpo.

Um homem conhecido como Chaparral, com quem a vítima tinha uma relação amorosa, chegou a ser apontado como autor do crime, mas a polícia descartou sua participação no feminicídio, tendo em vista que ele estava em um local diferente no momento em que Laysse foi assassinada.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Suspeito de degolar mulher em Nazária é autuado por receptação

Acusado de degolar mulher na frente do filho é preso em Nazária

Mulher é degolada na frente do filho de dois anos em Nazária

Mais conteúdo sobre: