Teresina - PI

CRM decide prorrogar interdição na Maternidade Evangelina Rosa

A assessoria de comunicação do conselho explicou que a decisão foi tomada tendo em vista os riscos eminentes do ambiente, já que o objetivo principal da interdição é evitar mortes de mães e bebês.

Laura Moura
Teresina
- atualizado

Na noite desta quinta-feira (31), os 40 membros do Conselho Regional de Medicina no Piauí (CRM-PI), dentre titulares e suplentes, decidiram prorrogar por mais 60 dias a interdição ética do trabalho médico na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina.

A assessoria de comunicação do conselho explicou que a decisão foi tomada tendo em vista os riscos eminentes do ambiente, já que o objetivo principal da interdição é evitar mortes de mães e bebês. Os conselheiros alegaram que, embora tenha melhorado bastante, a maternidade ainda apresenta sérios problemas em relação a estrutura física.

  • Foto: Divulgação/MP-PIVistoria na Maternidade Dona Evangelina RosaVistoria na Maternidade Dona Evangelina Rosa

“A maternidade melhorou, porém, a parte estrutural, principalmente as enfermarias como a UCINCa, ainda estão precárias. Tem infiltração, os vasos sanitários estão quebrados, pisos quebrados, paredes infiltradas e a sujeira e os insetos que estão acumuladas nas fissuras. Tudo isso é motivo de preocupação”, informou a assessoria em nome da presidente do CRM, Miriam Parente, que se encontra afastada por motivos de saúde.

Durante a reunião ocorrida na noite de ontem, uma das propostas foi fechar algumas alas das enfermarias que se encontram em situação crítica e desinterditar o hospital. Entretanto, os profissionais questionaram o destino das mães e bebês que forem sendo atendidos pois, vale ressaltar que os médicos da maternidade estão atendendo apenas pacientes de média e alta complexidade e, se voltar a atender mulheres de baixo risco, as alas em má qualidade terão que ser usadas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CRM vai vistoriar Maternidade Evangelina Rosa na próxima quarta

Maternidade Dona Evangelina Rosa terá 40 novos leitos de UTI

Promotor Eny Marcos vistoria Maternidade Dona Evangelina Rosa