Teresina - PI

DHPP localiza acusado de assassinar sargento da PM Marcos Roberto

Ele foi localizado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Promorar nesta quinta-feira após pedir ajuda para tratar um ferimento a bala, que sofreu durante o assalto ao sargento da PM.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) conseguiu identificar e localizar na UPA do Promorar, na manhã desta quinta-feira (13), um dos acusados de participação pelo assassinato do sargento Marcos Roberto Freitas, que foi morto a tiros no dia 4 de agosto no bairro Porto Alegre, localizado na zona sul de Teresina.

No dia do crime, dois homens abordaram o sargento anunciando um assalto. Em seguida, o policial sacou sua arma de fogo, mas os bandidos efetuaram os disparos primeiro, que acabaram tirando a vida do sargento. Na ocasião um dos bandidos levou um tiro na perna.

O suspeito baleado, identificado como S. R. L de S, de 19 anos, foi localizado somente hoje na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Promorar, quando ele decidiu pedir ajuda na unidade hospitalar, pois o disparo que sofreu na perna agravou seu quadro de saúde, o que fez com que ele tivesse que ser internado.

  • Foto: Lucas Dias/GP1UPA do PromorarUPA do Promorar

Por conta disso, na manhã de hoje ele foi até a UPA do Promorar, alegando ter sido alvejado por um desafeto, mas os médicos desconfiaram, pois o ferimento não era recente. Então a Polícia Militar foi acionada e logo depois identificou a participação dele no assassinato do sargento.

O delegado Genival Vilela, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), foi ao local e colheu as declarações do suspeito, que não revelou o nome do seu comparsa. "Ele foi interrogado formalmente, confessou que atirou no policial Marcos Roberto e disse que só tinha a intenção de roubar, não de matar, mas como sofreu um disparo primeiramente também efetuou disparos contra o policial, mas não declinou nada contra o parceiro”, pontuou.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppSargento Marcos Roberto FreitasSargento Marcos Roberto Freitas

O acusado ainda está na UPA do Promorar, aguardando uma vaga no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para tratar do ferimento na perna. S. R. L de S, de 19 anos é mais um dos presos que acabaram sendo soltos pela Justiça no "bailão da covid", como forma de evitar o colapso no sistema carcerário, em função da pandemia do novo coronavírus.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DHPP aponta que sargento Marcos Roberto foi vítima de latrocínio

Filho pede justiça pela morte do sargento Marcos Roberto e faz desabafo

Câmera flagra fuga de bandidos após morte de sargento da PM em Teresina