Teresina - PI

"Ele vai estar vivo, a minha filha não está mais", diz mãe de Carla Abreu

O julgamento de José Fernando será conduzido pela Juíza de Direito, Maria Zilmar Coutinho Leal, da 2° Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina.

Willyam Ricardo
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Iniciou na manhã desta sexta-feira (8), o julgamento de José Fernando Pereira Gonzaga, acusado de matar o irmão, Luís Gonzaga e a cunhada Carla Pereira de Abreu, no ano de 2018.

A mãe de Carla Pereira, Rita de Cássia, relatou aos prantos para o GP1 a dor que ainda sente em função da morte da filha. “Muito difícil! Muito difícil, porque ficar doze dias sem fazer nada, sabendo que minha filha ia falecer e poder ficar suportando aquela situação, não é fácil para mãe nenhuma”, falou chorando durante a entrevista.

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Rita de Cássia, mãe de Carla PereiraRita de Cássia, mãe de Carla Pereira

A mãe pediu à Justiça que José Fernando seja condenado com pena máxima e que o crime seja também classificado como feminicídio. “Quero que ele seja condenado por feminicídio. Eu exijo que ele caia no feminicídio para ele pegar mais uma qualificação, porque toda qualificação que ele pegar é pouco pelo que ele fez com a minha filha, um crime hediondo, bárbaro, crime de terror! Até hoje eu tomo remédio para poder suportar o trauma que eu passei por doze dias, com os meus dois filhos, acompanhando ela, vendo minha filha toda queimada, uma jovem de vinte e cinco anos, que tinha muito plano pela vida, queria ter filho, poder se formar, não é fácil”, relatou em prantos.

A mãe alega que está passando por problemas psicológicos desde então e que está suportando com muita dor a perda da filha. “Agora eu sou uma mãe com problema psicológico para o resto da vida. Se não fosse Deus no meu coração, não sei o que seria de mim. E eu não desejo para mãe nenhuma, nem para o meu próprio inimigo, que passe por uma situação dessas. Ele tem que pegar a pena máxima, toda pena que ele pegar vai ser pouco. Ele vai estar vivo, a minha filha não está mais”, finalizou.

  • Foto: Brunno Suênio/GP12° Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina2° Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina

O julgamento de José Fernando está sendo conduzido pelo juiz de Direito, Robledo Moraes Peres de Almeida, da 2° Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina e acompanhado pelo promotor de Justiça, Márcio Carcará.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Homem ateia fogo no irmão e na cunhada no bairro Piçarra

Acusado de atear fogo em irmão e cunhada é preso em Teresina

Marcado Júri Popular de acusado de matar irmão queimado em Teresina

Julgamento de acusado de matar irmão queimado acontece hoje em Teresina