Coronavírus no Piauí

Elmano Férrer defende Mandetta e diz que não é hora para substituições

"Numa crise dessas não é hora de fazer uma troca ministerial”, advertiu o senador do Podemos.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Em meio à crise provocada pela pandemia de coronavírus, o Brasil tem assistido uma sequência de desentendimentos entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o atual ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Nessa segunda-feira (06), as gavetas do gabinete de Mandetta chegaram a ser esvaziadas, como ele mesmo revelou em entrevista à imprensa, mas o presidente desistiu de demiti-lo após reunião com seus auxiliares.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Senador Elmano Férrer Senador Elmano Férrer

Sobre esse descompasso, o GP1 conversou, nesta terça-feira (07), com o senador Elmano Férrer (Podemos-PI), que tem uma relação bastante próxima com Bolsonaro. O congressista disse que é a favor da permanência de Mandetta no cargo e alertou que não é momento de fazer uma troca ministerial em meio a crise no País.

Elmano elogiou o trabalho do ministro e observou que embora ele seja político, tem se comportado como um técnico no combate a covid-19.

“Sou a favor [que Mandetta fique no ministério]. Ele tem sido muito técnico, embora seja um político. O Mandetta tem seguido as orientações técnicas dos órgãos competentes e não é momento de trocar ninguém. Numa crise dessas não é hora de fazer uma troca ministerial”, advertiu o senador do Podemos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mandetta diz que fica no cargo e pede ‘paz’ para trabalhar

Generais reprovam postura de Mandetta, mas tentam evitar demissão

Bolsonaro vai exonerar Mandetta ainda nesta segunda, diz O Globo