Mundo

Explosões em igrejas e hotéis de luxo deixam mortos no Sri Lanka

O atentado deixou 156 mortos, sendo 35 estrangeiros e mais de 400 feridos neste domingo (21).

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Uma sequência de explosões em hotéis de luxo e igrejas católicas durante a celebração da Páscoa no Sri Lanka, deixou 156 mortos, sendo 35 estrangeiros e mais de 400 feridos neste domingo (21), segundo informações de autoridades policiais para a agência France Presse.

De acordo com o G1, os atentados foram registrados na capital, Colombo, e nas regiões de Katana e Batticaloa. A polícia do Sri Lanka disse que os primeiros casos ocorreram por volta das 8h45 (0h15, no horário de Brasília) em três hotéis e três templos religiosos que realizavam missas.

Horas depois, outras duas explosões foram registradas na capital, uma delas em outro hotel. Todas as mortes ocorreram em igrejas: 64 delas em um templo na capital, 67 em Katana e 25 em Batticaloa. 254 pessoas foram hospitalizadas em Colombo e outras 60 nas localidades que foram atacadas fora da capital. Até o momento, nenhum grupo reivindicou autoria das ações

Mais explosões

Por volta das 14h15 no horário local, uma nova explosão foi sentida em um outro hotel na capital do país. A agência France Presse cita fontes policiais para informar que mais duas pessoas morreram no ataque. Depois, houve mais um registro na periferia da cidade, mas ainda não há informações sobre vítimas.

Ranil Wickremesinghe, primeiro-ministro, convocou uma reunião do conselho de segurança nacional em sua casa para o final do dia. "Eu condeno veementemente os ataques covardes contra nosso povo hoje. Eu chamo todos para permanecerem unidos e fortes", postou ele no Twitter.

Já o presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, pediu calma ao país. "Por favor, fiquem calmos e não sejam enganados por rumores", declarou Sirisena, em mensagem à nação.