Teresina - PI

Jovem é encontrado morto dentro de cemitério no bairro Buenos Aires

A Polícia Militar isolou a área onde o corpo foi encontrado. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), vai investigar o caso.

Nayrana Meireles
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Um jovem de 27 anos, identificado como Alesson dos Santos Paiva, foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (28), dentro de um cemitério no bairro Buenos Aires, na zona norte de Teresina.

Segundo informações do capitão Leodomir, comandante da Força Tática da Polícia Militar do 9º Batalhão da Polícia Militar, os funcionários que fazem a limpeza do cemitério encontraram o corpo. "O corpo foi encontrado hoje pela manhã. Pelo visto ele foi morto por arma branca. No entanto, populares ouviram disparos de arma de fogo ontem pela noite e hoje pela manhã o pessoal da limpeza do cemitério encontrou o corpo", relatou.

  • Foto: Divulgação/PMAlesson dos Santos PaixaAlesson dos Santos Paiva

Ainda segundo o capitão, a vítima foi atingida do lado de fora e veio a óbito dentro do cemitério. "Conseguimos ver marcas de sangue no muro, então o fato aconteceu do lado de fora. Segundo a família ele tinha um desafeto na Vila São Francisco, que já tinha ameaçado ele de morte", completou.

  • Foto: Helio Alef/GP1Cemitério onde o corpo foi encontradoCemitério onde o corpo foi encontrado

A Polícia Militar isolou a área onde o corpo foi encontrado. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), vai investigar o caso.

Discussão com desafeto

De acordo com o chefe de investigação do 9º Distrito Policial, Edson Campos, a vítima havia discutido com uma pessoa na noite do crime. "Ele passou o dia ingerindo bebida alcoólica e teve uma discussão com um elemento da Vila São Francisco. Ele pediu uma faca para a mãe dele e ela disse que não daria. Ele então retornou para o local onde estava bebendo. Quando foi por volta de 20h, os vizinhos ouviram um disparo de arma de fogo e hoje encontraram ele com perfurações de arma branca. Alesson era usuário de drogas há 10 anos, mas trabalhava para manter o vício", informou.

O chefe de investigação disse ainda que o suspeito de cometer o crime já foi identificado. "Conseguimos levantar informações sobre o suspeito de cometer o crime, mas não podemos revelar mais detalhes para não atrapalhar as investigações", completou Edson Campos.

Investigações

A delegada Luana Alves informou ao GP1 que a polícia está trabalhando também com outra linha de investigação. "Quando o perito chegou ele analisou que a vítima estava com apenas um corte no braço e algumas manchas de sangue no muro. Acreditamos que a vítima tenha pulado o muro e aqui foi o local que ela morreu. Os investigadores, fazendo o local externo e acompanhando as manchas de sangue coletaram mais informações. Tudo indica que tenha também um segundo local de crime, que é uma panificadora para comprovar se antes de ele pular o muro ele esteve nessa panificadora", disse.

A polícia suspeita que Alesson tenha tentado assaltar uma panificadora, se cortado no local e caído no cemitério. "Temos que saber se o instrumento na panificadora é compatível com a lesão no pulso dele e a causa da morte. São informações que estão sendo coletadas, mas está muito recente", concluiu a delegada.

Mais conteúdo sobre: