Paes Landim - PI

Justiça cassa mandato do prefeito Gutim por compra de votos

A decisão do juiz eleitoral Leon Eduardo Rodrigues Sousa, da 83º Zona Eleitoral, é desta quinta-feira (30).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O juiz eleitoral Leon Eduardo Rodrigues Sousa, da 83º Zona Eleitoral, julgou procedente Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) e cassou os diplomas e mandatos do prefeito e vice de Paes Landim, Gutemberg Moura e Josimá Mauriz, respectivamente, e da vereadora Teliane Moraes. A decisão é desta quinta-feira (30).

A ação foi ajuizada pelo candidato derrotado Thales Moura Fé Marques e a coligação "A Vitória Que O Povo Quer" denunciado a prática de suposta compra de votos e abuso do poder político e econômico.

Segundo os denunciantes, os réus praticaram promessas de compra de votos para o eleitor Jailton Lacerda Moraes e sua família, tendo o mesmo transcrito trecho das conversas.

Os investigados apresentaram defesa alegando não terem praticado qualquer conduta que venha a caracterizar qualquer ilícito eleitoral, bem como se tratar de ambiente previamente preparado e diálogos manipulados, conduzidos e direcionados de modo a incriminá-los e fazer parecer que estariam praticando o mencionado ilícito.

Na sentença, o magistrado destacou que ficou “plenamente evidenciada a gravidade da conduta dos investigados, Gutemberg e Teliane, ao se dirigirem à casa dos pais de Jailton, mais de uma vez, a fim de comprar os votos da família”.

O juiz por fim reconheceu a prática de abuso de poder político e econômico e captação ilícita de sufrágio (compra de votos).

Foi aplicada ainda multa no valor de 6 mil UFR para cada um dos condenados, além da declaração de inelegibilidade dos mesmos para as eleições que se realizarem nos 8 anos subsequentes à eleição de 2016.

Outro lado

O prefeito Gutim, seu vice Josimá e a vereadora Teliane não foram localizados pelo GP1.