Canto do Buriti - PI

Mãe de crianças mortas em Brejo do Piauí é presa acusada de omissão

O juiz entendeu que a acusada poderia ter evitado que as crianças fossem mortas pelo companheiro.

Cinara Taumaturgo
Teresina
- atualizado

A mãe que teve seus dois filhos mortos pelo companheiro em outubro do ano passado, em Brejo do Piauí, Joelma Pinto da Costa, foi presa durante uma audiência no Fórum de Canto do Buriti, nesta terça-feira (08).

Em entrevista ao GP1, o delegado Yan Brayner, da Polícia Civil de Canto do Buriti, afirmou que o promotor José William Pereira Luz pediu a prisão preventiva de Joelma por omissão e o juiz José Carlos Amorim, da Comarca de Canto do Buriti, deferiu o pedido. A acusada estava no fórum para participar de uma audiência sobre o assassinato de seus dois filhos.

  • Foto: DivulgaçãoJoelma Pinto da CostaJoelma Pinto da Costa

“A audiência foi marcada para a apurar a conduta de Danilo, que é o padrasto das crianças. Na audiência, o promotor auditou a denúncia, que consiste em acrescentar mais uma pessoa. Ao auditar a denúncia, ele requereu a prisão preventiva dela. Na própria audiência o juiz deferiu, entraram em contato com a Polícia Civil e a gente foi efetuar a prisão dela lá no fórum”, disse o delegado.

Segundo Yan Brayner, Joelma poderia ter denunciado Danilo antes e evitado que as crianças fossem mortas. “Preliminarmente, porque ainda haverá audiência, ele entendeu que pelo menos de forma omissiva ela teria como evitar o resultado. Então ele auditou a denúncia para denunciar ela também pela prática do crime de homicídio na modalidade omissiva”, afirmou.

A mulher ainda passará por uma nova audiência, que não tem data marcada. Caso seja condenada pelo crime, a pena deverá ser equivalente ao crime de assassinato. “É a mesma pena do homicídio, só muda modalidade da ação, se foi por ação ou omissão, mas a pena é a mesma de homicídio qualificado”, informou o delegado.

Joelma foi presa e conduzida para a Penitenciária Feminina de Teresina.

Relembre o caso

No dia 13 de outubro, um homem identificado como Danilo Veras dos Santos assassinou o enteado Kaio de 11 anos e violentou e agrediu sua filha de cinco meses, identificada como Maria Vitória, que veio a óbito no dia 15. Danilo vivia há dois anos com companheira Joelma Pinto da Costa, mãe das crianças.

  • Foto: GP1Kaio e o padrasto Danilo acusado de homicídioKaio e o padrasto Danilo acusado de homicídio

Kaio teria flagrado o padrasto estuprando a bebê de apenas 5 meses. O acusado então asfixiou o mesmo até a morte e bateu nele com um cano na região do pulmão. Logo em seguida jogou a bebê no chão de cima da cama. Maria Vitória chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Regional Tibério Nunes em Floriano, mas não resistiu e veio a óbito.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Padrasto é preso acusado de matar enteado em Brejo do Piauí

Bebê estuprada e agredida pelo próprio pai morre em Floriano

Mãe de filhos mortos pelo companheiro no Piauí conta detalhes do crime

Mais conteúdo sobre: