Saúde

Maternidade Evangelina Rosa está com licença da Anvisa vencida, aponta TCE

"A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que a fiscalização realizada pelo Tribunal de Contas do Estado vem para ajudar em relação ao zelo pelo serviço público", informou a Sesapi.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

A Diretoria de Fiscalização Estadual do Tribunal de Contas do Estado do Piauí realizou uma fiscalização simultânea em 30 hospitais estaduais, distribuídos em 23 municípios, durante essa quarta-feira (04) e constatou várias irregularidades durante as vistorias in loco, como a licença da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa - vencida na Maternidade Dona Evangelina Rosa, localizada em Teresina.

De acordo com o Tribunal de Contas, o objetivo é traçar comparativos dos dados obtidos durante as visitas com as informações prestadas ao órgão de fiscalização e controle. A exemplo disso, o TCE constatou diversas falhas, dentre elas, a existência de medicamentos vencidos no Hospital Estadual Gerson Castelo Branco, no município de Luzilândia, como diclofenaco resinato, além disso, foram encontradas caixas de materiais hospitalares acondicionados no chão.

Na Maternidade Dona Evangelina Rosa, que já foi alvo de interdição ética do Conselho Regional de Medicina, a fiscalização do Tribunal de Contas constatou que a licença da Agência Nacional de Vigilância Sanitária está fora da validade e encontrou condições de limpeza precárias na cozinha, banheiros com limpeza inadequada e medicamentos em contato direto com paredes.

  • Foto: Divulgação/TCE-PICertificado da Anvisa vencidoCertificado da Anvisa vencido

Já no Hospital José Furtado de Mendonça, localizado no município de São Miguel do Tapuio, o TCE não encontrou médico no plantão e vários pacientes à espera de atendimento. Na mesma unidade, a lavanderia está desativada, há infiltrações no teto e problemas relacionados à estrutura física.

A expectativa é que a 1ª Fiscalização Ordenada do Tribunal de Contas do Estado feche o relatório das vistas nesta quinta-feira (05) e o apresente à Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) a fim de regularizar as demandas apresentadas pelo órgão fiscalizador.

O que diz a Sesapi

Procurada pelo GP1 na manhã desta quinta-feira (05), assessoria da Secretaria de Estado da Saúde afirmou que a ficalização teve o intuito de "ajudar em relação ao zelo pelo serviço público". Veja nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que a fiscalização realizada pelo Tribunal de Contas do Estado vem para ajudar em relação ao zelo pelo serviço público. Que aguarda a notificação com o relatório para fazer o plano operativo tomando todas as providências necessárias para oferecer uma melhor qualidade nos serviços prestados à população.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

TCE determina realização de auditoria na Maternidade Evangelina Rosa

CRM decide prorrogar interdição na Maternidade Evangelina Rosa

Crefito 14 realiza fiscalização conjunta com MP na Evangelina Rosa