Campo Maior - PI

Mulher é espancada e tem corpo queimado na cidade de Campo Maior

As informações foram repassadas ao GP1 pelo Major Etevaldo, comandante do 15° Batalhão da Polícia Militar.

Germana Chaves
Teresina
Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

Uma mulher de 46 anos, identificada como Maria Carmelita da Silva, foi espancada e teve o corpo completamente queimado depois de uma discussão com o suspeito de nome Jailson Alves Rodrigues, que é vizinho da vítima. O crime ocorreu em Campo Maior no bairro Horto Florestal, por volta das 5h da manhã deste sábado (19).

As informações foram repassadas ao GP1 pelo Major Etevaldo, comandante do 15° Batalhão da Polícia Militar. De acordo com ele, a vítima não foi estuprada, mas teve o corpo coberto pelas chamas após ter sido atacada pelo homem.

“Por volta das 5h da manhã, no bairro Horto Florestal, a Polícia Militar foi informada que uma mulher foi vítima de queimaduras no corpo. A guarnição se deslocou e encontrou a mulher bastante debilitada, ela foi encaminhada para o HUT. O acusado de ter ateado fogo se evadiu. Ele era conhecido da vítima, mas não tinha vínculo com ela. Isso aconteceu depois de uma discussão possivelmente por drogas. Chegaram a falar em estupro, mas ela não foi estuprada”, relatou o major.

O comandante disse que diligências estão sendo realizadas para capturar o suspeito ainda neste sábado. “Tomamos conhecimento e iniciamos as diligências. Tivemos informações de onde ele estava escondido. Fizemos buscas, mas não o encontramos na casa onde recebemos a denúncia. Acreditamos que ainda hoje ele será preso”, disse o comandante.

Ainda de acordo com Major Etevaldo, o suspeito já é um velho conhecido da Polícia Militar. "Tem passagens por tentativa de homicídio, por lesão corporal. Já foi preso pela Polícia Militar várias vezes em Campo Maior. Já é um conhecido nosso”, informou.

Mais conteúdo sobre: