Teresina - PI

Promotora vai acompanhar assistência aos venezuelanos em Teresina

A portaria nº 051/2019 foi assinada pela promotora Myrian Lago, nessa terça-feira (14).

Wanessa Gommes
Teresina

O Ministério Público do Estado do Piauí abriu procedimento administrativo para tratar sobre o acolhimento humanitário e assistência emergencial à população de venezuelanos que se encontra na região norte de Teresina. A portaria nº 051/2019 foi assinada pela promotora Myrian Lago, nessa terça-feira (14).

A promotora destacou que chegou ao conhecimento da 49ª Promotoria de Justiça a chegada, em Teresina, no último domingo (12), de um grupo de cerca de 60 cidadãos venezuelanos, sem abrigamento minimamente adequado à dignidade humana, inclusive para crianças e idosos que compõem o grupo.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Crianças venezuelanas brincando em abrigoCrianças venezuelanas brincando em abrigo

Foi determinado envio de ofício à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI) requisitando, no prazo de 15 dias, informações sobre as medidas adotadas com vistas à assistência emergencial e ao acolhimento humanitário ao grupo de cidadãos venezuelanos que chegaram nesta capital, assim como sobre realização de cadastro que indique o perfil socioeconômico dos ditos cidadãos.

Abrigo

Nesta quarta-feira (15), os venezuelanos foram encaminhados para a Associação de Pescadores do Poti Velho. No local, eles estão recebendo ajuda da população, que está doando, alimentos e roupas.

NOTÍCIA RELACIONADA

Cerca de 50 imigrantes venezuelanos se refugiam em abrigo no Poti Velho