Valença do Piauí - PI

Publicado acórdão com a cassação de seis vereadores de Valença

A publicação foi disponibilizada ontem (03) e dada como publicada hoje (04).

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

O Diário Eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou o acórdão com a cassação de seis vereadores eleitos em 2016 na cidade de Valença do Piauí, acusados de se beneficiar de candidaturas fictícias de mulheres que não chegaram sequer a fazer campanha eleitoral. A publicação foi disponibilizada ontem (03) e dada como publicada hoje (04).

Os vereadores foram condenados por lançarem candidaturas femininas fictícias para alcançar o mínimo previsto na Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições) de 30% de mulheres nas duas coligações e se beneficiarem dessas candidaturas fantasmas. Ao todo, entre eleitos e não eleitos, 29 candidatos registrados pelas duas coligações tiveram o registro indeferido pelo mesmo motivo.

O TSE determinou a cassação do registro dos vereadores Raimundo Nonato Soares (PSDB), Benoni José de Souza (PDT), Ariana Maria Rosa (PMN), Fátima Bezerra Caetano (PTC), Stenio Rommel da Cruz (PPS) e Leonardo Nogueira Pereira (Pros). O candidato Antônio Gomes da Rocha (PSL), não eleito, foi considerado inelegível por oito anos, bem como o vereador Leonardo Nogueira. O entendimento do Plenário foi no sentido de que ambos contribuíram para a fraude, uma vez que apresentam vínculo de parentesco com as titulares das candidaturas fictícias, que também estão inelegíveis.

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí será comunicado da publicação na manha desta sexta-feira e determinara a 18ª Zona Eleitoral o imediato cumprimento. Os novos vereadores, Vanildo Castro, Joaquim Filho, Garotinho Dhone, Edilsa do Vale, Geane Vieira e Iara Costa tomarão posse imediatamente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Seis vereadores de Valença são cassados por uso de candidaturas laranjas

TSE adia para dia 17 julgamento de candidaturas laranjas de Valença

Mais conteúdo sobre: