Coronavírus no Piauí

Reunião às 16h vai definir sobre retomada do comércio, diz Wellington

"O Pacto pela Retomada Organizada no Piauí deve sinalizar como será a retomada. Teremos uma agenda agora às 16h. A tendência é de prorrogação das regras de isolamento social", falou Dias.

Davi Fernandes
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O governador Wellington Dias (PT) antecipou ao GP1, na tarde deste sábado (06), que vai realizar uma reunião às 16h para definir pontos a serem adotados a fim dar início a retomada gradual das atividades econômicas nas áreas consideradas de menor risco de propagação do coronavírus, no entanto, sinalizou que a tendência é continuar com o isolamento social nas demais áreas.

"O Pacto pela Retomada Organizada no Piauí deve sinalizar como será a retomada. Teremos uma agenda agora às 16h. A tendência é de prorrogação das regras de isolamento social com aprovação do Pró-Piauí, após consulta pública", disse o governador à nossa reportagem.

Mesmo com a tendência de manter o isolamento, existe uma expectativa de que na próxima semana o Piauí inicie a reativação de algumas atividades econômicas suspensas desde março devido a medida de isolamento social para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). O assunto já passou também por discussão de Wellington com o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB).

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington Dias Governador Wellington Dias

Atualmente, o Governo do Piauí está verificando o índice de leitos de UTI, taxa de infecção e o reforço dos cuidados com a higiene pessoal, como o uso de máscaras e limpeza das mãos para fazer uma análise mais precisa da situação. Nessa semana, Wellington anunciou a queda na taxa de transmissibilidade da covid-19 e reforçou que junto com a quantidade de leitos disponíveis de UTI, bem como o número de óbitos, esses dados serão usados para balizar a decisão sobre o início da flexibilização de alguns setores.

Isolamento social

Mesmo ocorrendo a flexibilização, Wellington Dias poderá manter o isolamento social, reabrindo estabelecimentos com baixos níveis de risco e de aglomerações. No Relatório Consulta Pública N° 01/2020, a CGE apontou que das 1.147 contribuições recebidas, a reabertura das atividades não essenciais no Estado do Piauí é apontada como favorável por 53,62% (615 pessoas) dos votantes.

Já 46,38% (532 pessoas) afirmaram ser desfavoráveis ao retorno das atividades não essenciais. A maior parte das contribuições (63,88%) vieram do segmento consumidor (pessoa física) e em segundo lugar do segmento Entidade de Classe ou Categoria Profissional (12,78%).

Situação da covid-19 no Piauí

Boletim divulgado pela Secretaria do Estado de Saúde do Piauí (Sesapi), nesta sexta-feira (05), aponta que subiu para 224 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus (covid-19) no estado do Piauí. Foram sete mortes registradas nas últimas 24 horas. O número de casos confirmados também aumentou, passando de 6.717 para 7.105 em 24 horas.

Segundo a Sesapi, as vítimas são das cidades de Batalha, Esperantina, Parnaíba, Piripiri e Teresina. Os óbitos mais recentes são de seis homens, moradores de Batalha (78 anos), Esperantina (87 anos), Parnaíba (70 anos), Piripiri (85 anos), Teresina (66 e 77 anos) e uma mulher de Teresina (87 anos). Apenas o paciente de Esperantina não tinha registro de comorbidades.

No estado do Piauí há ainda 548 pessoas curadas da covid-19. Outros 46.813 casos suspeitos foram descartados após a realização de exames.

Confira o mapa do novo coronavírus no Piauí clicando aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Teresina registra 3.137 casos de coronavírus e 119 óbitos

Piauí é destaque nacional no UOL no combate a covid-19 no Nordeste

Piauí ultrapassa 7 mil casos confirmados de covid-19 e chega a 224 mortes