Picos - PI

Rodrigo Lima reunirá comissão técnica para tratar sobre o Piauiense

Rodrigo Lima reúne-se na manhã desta quarta-feira, 18, com a comissão técnica do Picos para discutir a decisão da federação em paralisar o campeonato.

José Maria Barros
Picos
- atualizado

O presidente da Sociedade Esportiva de Picos, Rodrigo Santos Lima, o P-2; reúne-se na manhã desta quarta-feira, 18 de março, com a Comissão Técnica para tratar sobre a decisão da Federação de Futebol do Piauí (FFP) de paralisar o campeonato.

Rodrigo Lima disse que foi comunicado pela federação sobre a suspensão do campeonato na noite desta terça-feira, 17, e não teve tempo de discutir o assunto com a comissão técnica. Avisou da decisão apenas aos demais integrantes da diretoria e marcou para esta quarta-feira uma reunião decisiva sobre o tema.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Presidente do Picos, Rodrigo LimaPresidente do Picos, Rodrigo Lima

Segundo Rodrigo, a orientação da federação piauiense é de que os clubes dispensem os atletas e comissões técnicas, tendo em vista que não existe um prazo de quando o campeonato será retomado, podendo, inclusive, ser suspenso em definitivo.

“Nós vamos reunir a comissão técnica e o maior número possível de dirigentes para discutirmos uma melhor saída. Os atletas e a comissão técnica ainda têm um mês de contrato, mas o campeonato foi suspenso por tempo indeterminado. Então, vamos dialogar e vê o que pode ser feito” – anunciou Rodrigo Lima.

Suspensão

A resolução suspendendo por tempo indeterminado o Campeonato Piauiense de Futebol Profissional Série A de 2020 e todas as competições de futebol previstas no calendário da Federação de Futebol do Piauí foi assinada nesta terça-feira, 17 de março, pelo presidente da entidade, Robert Brown Carcará da Silva.

Para tomar decisão, a federação levou em consideração à necessidade de adoção de medidas que possam conter a propagação do novo coronavírus/COVID-19, já caracterizado pela Organização Mundial de Saúde-OMS, como pandemia.

Considerou ainda as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde, que defendem a suspensão de eventos de quaisquer natureza com previsão de aglomeração de público, como forma de prevenção da transmissão do vírus COVID-19.

Levou também em consideração que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu suspender, por prazo indeterminado, as competições nacionais sob sua coordenação que estavam em andamento. E também o compromisso da FFP em garantir a saúde e o bem-estar de atletas, comissões técnicas, dirigentes, torcedores, imprensa e todos que de alguma forma contribuem para o futebol em nosso estado.