Eleições 2020

Saiba quais prefeitos do Piauí multiplicaram patrimônio em quatro anos

O GP1, ao fazer levantamento de prefeitos que tentam reeleição no Piauí, constatou que alguns deles multiplicaram o patrimônio referente a bens móveis e imóveis e ativos financeiros.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

Em todas as eleições realizadas no Brasil, os partidos políticos e coligações devem registrar chapa junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ocasião em que cada candidato deve apresentar seus dados pessoais e declarar patrimônio. O GP1, ao fazer levantamento de prefeitos que tentam reeleição no Piauí, constatou que alguns deles multiplicaram o valor referente a bens móveis e imóveis e ativos financeiros.

Os prefeitos Ariano Messias (Progressistas), de Cristalândia do Piauí; Kim do Caranguejo (Progressistas), de Luís Correia; Dó Bacelar (Progressistas), de Porto; Júnior Ribeiro (Progressistas), de São Gonçalo do Piauí e Dr. Wagner (Progressistas), de Uruçuí.

Ariano Messias – Cristalândia do Piauí

  • Foto: Facebook/Prefeitura Municipal de CristalândiaAriano MessiasAriano Messias

No ano de 2016, Ariano Messias declarou possuir R$ 1.249.000,00 (um milhão e duzentos e quarenta e nove mil reais). Nas eleições deste ano ele registrou candidatura no TSE e apresentou R$ 3.760.000,00 (três milhões e setecentos e sessenta mil reais) em bens.

Isso mostra que, em quatro anos, o prefeito triplicou seu patrimônio, com um aumento de pouco mais de 200%.

Kim do Caranguejo – Luís Correia

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Kim do Caranguejo, Prefeito de Luís CorreiaKim do Caranguejo, Prefeito de Luís Correia

Quatro anos atrás, quando disputou a Prefeitura de Luís Correia pelo PSB e foi eleito, Kim do Caranguejo registrou patrimônio de R$ 149.485,52 (cento e quarenta e nove mil, quatrocentos e oitenta e cinco reais e cinquenta e dois centavos).

Agora em 2020, o prefeito declarou possuir R$ 349.715,81 (trezentos e quarenta e nove mil, setecentos e quinze reais e oitenta e um centavos). Assim, o patrimônio de Kim do Caranguejo mais que duplicou, aumentando cerca de 130%.

Dó Bacelar – Porto

  • Foto: Lucas Dias/GP1Dó BacelarDó Bacelar

Quando concorreu ao cargo de prefeito de Porto no ano de 2016, Dó Bacelar declarou possuir exatos R$ 120 mil. Quatro anos depois, o prefeito que busca reeleição tem patrimônio declarado de R$ 528 mil.

Os dados mostram que o valor declarado por Dó Bacelar praticamente triplicou em quatro anos, representando um aumento de 340%.

Júnior Ribeiro – São Gonçalo do Piauí

  • Foto: Reprodução/ FacebookJunior RibeiroJunior Ribeiro

Em 2016, quando disputou a Prefeitura de São Gonçalo do Piauí pelo PSB, Júnior Ribeiro declarou patrimônio de R$ 145 mil. Passados quatro anos, o agora prefeito declarou possuir exatos R$ 997.748,00 (novecentos e noventa e sete mil e setecentos e quarenta e oito reais).

Isso representa um aumento de mais de 500% em quatro anos, ou seja, o prefeito quintuplicou seu patrimônio nesse período.

Dr. Wagner - Uruçuí

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Dr. Wagner, Prefeito de UruçuíDr. Wagner, Prefeito de Uruçuí

Francisco Wagner Pires Coelho, o Dr. Wagner, disputou o cargo de prefeito de Uruçuí em 2016 pelo PROS. Na época, seu patrimônio declarado era de R$ 1.059.354,33 (um milhão, cinquenta e nove mil, trezentos e cinquenta e quatro reais e trinta e três centavos).

Quatro anos depois, o atual prefeito possui R$ 2.331.515,88 (dois milhões, trezentos e trinta e um mil, quinhentos e quinze reais e oitenta e oito centavos). Isso quer dizer que o patrimônio do prefeito de Uruçuí dobrou, apresentando um aumento de aproximadamente 120%.

Eleições

No dia 26 de setembro encerrou o prazo para que os partidos políticos e as coligações registrassem suas candidaturas junto à Justiça Eleitoral, e no dia 27 teve início a campanha. O primeiro turno acontece no dia 15 de novembro e o segundo turno no dia 29 de novembro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Progressistas registra maior número de candidaturas no estado do Piauí

Confira o patrimônio dos vereadores que vão tentar reeleição em Teresina