Teresina - PI

Teresinha Medeiros é contra saída do PSL da base de Firmino Filho

"Particularmente não vejo motivo para entregar. E com certeza, no momento certo, a gente toma a decisão que o partido decidir", disse a vereadora.

Willyam Ricardo
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Na manhã desta quarta-feira (11) a vereadora Teresinha Medeiros (PSL) afirmou que é contra a saída do PSL da base do prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB). A parlamentar ainda frisou que se for para membros do PSL entregarem os cargos na Prefeitura de Teresina, o primeiro que deve dar exemplo e entregar é o presidente estadual da sigla, vereador Luís André.

Teresinha disse que acredita no trabalho do prefeito Firmino Filho e que não tem motivos para entregar os cargos na prefeitura. “Eu sempre defendi porque acredito no trabalho do prefeito Firmino Filho, acredito na liderança, acredito no trabalho desenvolvido na cidade de Teresina. Então particularmente não vejo motivo para entregar. E com certeza, no momento certo, a gente toma a decisão que o partido decidir”, disse a vereadora.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Teresinha MedeirosTeresinha Medeiros

Apesar de ser contra a entrega dos cargos, Teresinha disse que a posição final é do presidente do PSL. “Olha, na realidade, na minha opinião pessoal, eu acho que não condiz nesse momento, porém eu acho que é um entendimento do próprio presidente, ele que conduz, ele que deve saber o momento em que deve fazê-lo”, continuou.

A vereadora alega que essas exigências atrapalham a unidade do partido, mas é Luís André quem deve "começar dando exemplo". “Isso atrapalha a unidade, e também, eu vejo assim, que a direção do partido tem que começar dando exemplo. O pai de família, o dirigente, quando ele exige algo tem que começar primeiro por ele. Acho que tudo para se exigir, é preciso que você faça primeiro”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sérgio Bandeira alfineta Luís André: “tem que entregar os cargos"

Luís André cobra definição de Ricardo Bandeira sobre reeleição