GP1

Teresina - Piauí

Baleado na prévia da Banda Bandida conta detalhes do crime

Paulo Roberto disse que o cabo "já chegou na festa bagunçando". Ele perdeu uma parte do intestino por conta dos disparos.

Paulo Roberto Rodrigues da Costa, de 35 anos, gravou um vídeo explicando como aconteceu a confusão que resultou em um tiroteio na prévia de Carnaval da Banda Bandida, no centro de Teresina no último sábado (13).

Ele foi uma das vítimas baleadas pelo Cabo do Exército Wanderson Lima e perdeu parte do intestino por conta da perfuração. Paulo Roberto segue internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Segundo o relato da vítima, o cabo do Exército “já chegou na festa bagunçando”. Paulo disse que Wanderson e o amigo, Felipe, ficaram encarando ele e a esposa.

“Ficou ali perto da gente arrodeando, olhando para minha esposa e eu perguntei se ela conhecia eles e ela disse que não. Eles ficaram me encarando”, disse.

Segundo a vítima, ele desferiu apenas um murro em Wanderson e logo ouviu os disparos. “Um minuto depois ele veio a mim, já para caçar conversa e perguntou o que eu estava olhando pra ele e eu disse: ‘rapaz eu nem te conheço’. Ele me ameaçou e eu dei um murro nele. Na hora que me afastei, já escutei os disparos”, contou.

A vítima também comentou a participação de Felipe, que segundo ele, efetuou disparos mesmo com ele caído no chão. “O soldado deu a arma para outro, que deu mais tiro em mim e ainda ficou pisando na minha cabeça, esse vagabundo”, concluiu.

Entenda o caso

Na noite do último sábado (13), o cabo do Exército Wanderson Lima, efetuou disparos contra foliões durante a prévia de Carnaval da Banda Bandida, no Centro de Teresina. As vítimas foram identificadas como Jardel de Oliveira Marques, Paulo Roberto Rodrigues da Costa e Ramile Rodrigues Dantas. O GP1 divulgou um vídeo que mostra o momento exato do tiroteio na prévia carnavalesca.

Prisão

O cabo Wanderson, se apresentou para prestar depoimento na manhã desta terça-feira (16) no 1º Distrito Policial, mas foi preso por conta de um mandado de prisão preventiva. Desde domingo, policiais do 1º DP realizavam diligências para encontrar o autor dos disparos.

Participação de Felipe

Em depoimento, Wanderson nega a participação do colega no crime, mas o mesmo foi autuado após ser citado inúmeras vezes em depoimentos de testemunhas na Central de Flagrantes ainda no sábado.

Arma do Crime

O cabo do Exército negou que a arma que utilizou para efetuar os disparos seja de posse do Exército Brasileiro. Wanderson disse que a arma era de uso pessoal e que a perdeu enquanto fugia após a confusão.

Motivação

Quando questionado pelo delegado Lucy Keiko o motivo de tal ato, Wanderson disse que Paulo Roberto havia lhe provocado sem motivos. Ainda em depoimento, o cabo disse que a vítima era conhecida no bairro como uma pessoa que “gosta de brigar”. No vídeo, Paulo Roberto trata do cabo como se na noite do incidente tivesse sido a primeira vez que eles tenham se encontrado.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.