GP1

Teresina - Piauí

Preço da gasolina deve aumentar novamente no Piauí, diz Sindipostos

Conforme Alexandre Cavalcante, é difícil evitar o aumento dos preços devido ao mercado internacional.

O presidente do Sindicato dos Postos Revendedores de Combustível do Estado do Piauí (Sindipostos), Alexandre Cavalcante, disse em entrevista ao GP1 na manhã desta quinta-feira (14), que já é esperado um novo aumento no preço dos combustíveis nos próximos dias.

Alexandre Cavalcante explicou que existe uma cadeia muito grande por trás dos postos de combustíveis e por isso na maioria das vezes não é possível evitar o aumento dos preços. “Muitas das vezes a população é levada a acreditar que o problema da gasolina alta é o posto de combustível, e isso sempre nos prejudicou porque fica a imagem de que o posto é o culpado. Só que existe uma cadeia por trás dos postos muito grande. Tem o preço do petróleo, do dólar, da distribuidora, do etanol, uma série de coisas e nós somos apenas uma consequência do que vem por trás”, explicou.

Foto: Lucas Dias/GP1Presidente do Sindipostos, Alexandre Cavalcante
Presidente do Sindipostos, Alexandre Cavalcante

Ainda conforme o presidente do Sindipostos, como a política de preços é regulada pelo mercado internacional, é normal subir os preços frequentemente, o que deve ocorrer nos próximos dias. “Eu digo até que seria normal subir o preço. Para nós nos precavermos, nós donos de postos, acompanhamos a paridade com o mercado internacional. Hoje, na gasolina, nós temos cerca de 0,35 centavos sendo vendidos mais barato dentro do Brasil do que fora do Brasil e o óleo diesel cerca de 0,42 centavos. Então é até esperando um aumento nos próximos dias”, ressaltou Alexandre Cavalcante.

Piauienses pagam a gasolina mais cara do país, diz ANP

O relatório da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), feito entre os dias 26 de setembro e 02 de outubro, apontou que o Piauí continua com o maior preço médio da gasolina comum entre os estados do Brasil.

De acordo com os dados da ANP, na data em que foi feito o relatório, os piauienses estavam pagando, em média, R$ 6,65, no litro da gasolina comum. Os outros estados com os maiores valores eram: Rio de Janeiro (R$ 6,64), Rio Grande do Norte (R$ 6,62) e Acre (R$ 6,50).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.