GP1

Teresina - Piauí

Taxista foi assassinado na frente da mãe em Teresina, diz delegado Barêtta

Ele foi morto quando chegava na casa dos pais e foi abordado por 3 indivíduos que anunciaram um assalto.

O diretor do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Barêtta, concedeu entrevista ao GP1 na manhã desta quarta-feira (20) e falou sobre as investigações acerca da morte do taxista Giovani Soares Barroso, de 33 anos, que foi assassinado durante uma tentativa de assalto na manhã desta terça (19), no Parque Itararé, zona sudeste de Teresina.

De acordo com o delegado, a vítima estava chegando na casa dos pais, por volta de 10h, quando foi abordado por três indivíduos em um carro que anunciaram o assalto, no momento em que atravessava a rua para entrar na casa da família. O delegado destacou que o crime está sendo tratado como latrocínio, pois houve o anúncio do assalto, e revelou que a mãe da vítima presenciou o assassinato do filho.

Foto: Reprodução/WhatsAppTaxista Geovane
Taxista Giovane

“A informação é de que o rapaz chegava na casa do pai, por volta de 10h, como de costume, quando foi surpreendido por esses indivíduos nesse veículo. No momento em que abordaram ele para recolher os pertences, o rapaz de 35 anos, deve ter esboçado alguma reação e foi nesse momento que ele recebeu um disparo de arma de fogo na região do tórax. Ainda foi prestado socorro e ele foi levado para a UPA, mas não resistiu e foi a óbito. Nada foi levado, mas basta que se anuncie o assalto, mesmo não levando o bem, que o crime de latrocínio está consumado. O fato foi presenciado pela mãe da vítima”, pontuou.

Investigações

O delegado Barêtta ressaltou que a equipe de investigação está apurando os fatos periciados no local e o relato de testemunhas para se chagar a identificação e localização dos criminosos.

“Tudo está sendo devidamente investigado, porque é a investigação que vai dizer, é uma verdadeira ressonância magnética do crime, nós temos que verificar todas as circunstancias que aconteceu o crime, para verificar se a dinâmica bate com o que foi exposto. O fato foi presenciado pela mãe da vítimas. Já temos algumas informações, despachamos o caso para a equipe de investigação do delegado Bruno, que ontem mesmo colocou a equipe em campo no sentido de identificar, localizar e prender esses indivíduos”, disse Barêtta.

Suspeitos estavam fazendo assaltos na região

“Há uma história que está sendo coletada de que eles, desde o início da madrugada, faziam assaltos na região, inclusive tomaram esse veículo que estavam por volta de 7h, segundo consta em boletim na Polinter. O veículo foi abandonado na região do Novo Milênio e foi periciado no local e trazido para o DHPP”, finalizou Barêtta.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.