GP1

Teresina - Piauí

Grávida teve feto retirado após ser morta, revela delegada Nayana Paz

Sara Caroline, 15 anos, estava grávida de 7 meses e foi encontrada morta no dia 13 de novembro de 2020.

A Polícia Civil do Piauí cumpriu na manhã desta quarta-feira (24), durante a “Operação Dandara dos Palmares”, um mandado de prisão preventiva contra o acusado de assassinar Sara Caroline, de 15 anos, grávida de 7 meses, encontrada morta no dia 13 de novembro de 2020, às margens da BR 343, próximo a Usina Santana, região rural sudeste de Teresina.

Segundo a delegada Nayana Paz, titular da Delegacia Especializada em Feminicídio, o acusado de cometer o crime é pai da criança que Sara Caroline esperava. De acordo com as investigações, ele não aceitava a gravidez e para garantir que a vítima não tocasse a gestação, ele retirou o feto da adolescente de 15 anos, depois de matá-la.

“Com relação a Sara Caroline foram realizadas duas prisões preventivas dos executores do crime, cujo suspeito principal é o pai da criança, com quem ela tinha tido um relacionamento. Ele não aceitava a gravidez”, informou a delegada.

Em razão disso, o acusado resolveu sequestrar Sara Caroline na frente de sua residência, na zona norte de Teresina e a levou para o Rodoanel de Teresina, onde a matou e ainda retirou o feto da barriga da vítima.

“Ele a colocou a força dentro de um veículo junto com outros comparsas e se dirigiu até o rodoanel, onde tirou a vida dela com uma facada no pescoço. Não satisfeito, ele ainda tirou o feto dela, que nunca foi encontrado”, explicou a delegada.

O acusado responderá pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver. Ele foi encaminhado para o sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.