GP1

Teresina - Piauí

Prazos para execução da Lei Aldir Blanc são ampliados

No total, foram aprovados 188 projetos que juntos somam mais de R$ 6,5 milhões em investimentos para trabalhadores da cultura.

A Fundação Cultural Monsenhor Chaves, através da Portaria n° 07/2021, ampliou os prazos de execução e prestação de contas dos projetos aprovados por meio da Lei Aldir Blanc. Assim, os proponentes terão um maior prazo, até 30 de novembro, para desenvolver projetos sem o risco de aglomerações por conta da pandemia do novo coronavírus. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Município.

No total, foram aprovados 188 projetos que juntos somam mais de R$ 6,5 milhões em investimentos para trabalhadores da cultura, iniciativas e espaços culturais de Teresina. Por envolverem aglomeração, alguns desses projetos ainda não tiveram início.

Para o presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Scheyvan Lima, a ampliação dos prazos traz maior liberdade para que os proponentes possam se organizar neste momento. “A classe artística foi a primeira afetada com essa pandemia, são inúmeros pais de famílias e jovens que tiveram um alívio por conta do edital”, explica o presidente.

Com as mudanças publicadas, os proponentes terão agora até o dia 30 de novembro deste ano para executar seus projetos. Para prestação de contas, o prazo será até o dia 30 de dezembro.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.