GP1

Teresina - PI

Sargento da Polícia Militar é assassinado a tiros no bairro São Pedro

O crime aconteceu no início da manhã desta terça-feira (11).

Reprodução/WhatsApp 1 / 6 Sargento Tadeus Ferreira de Sousa Sargento Tadeus Ferreira de Sousa
Alef Leão/GP1 2 / 6 PM foi morto na porta de casa no bairro São Pedro PM foi morto na porta de casa no bairro São Pedro
Alef Leão/GP1 3 / 6 Viaturas da Polícia Militar do Piauí no local Viaturas da Polícia Militar do Piauí no local
Alef Leão/GP1 4 / 6 Polícia Militar fez o isolamento do local Polícia Militar fez o isolamento do local
Alef Leão/GP1 5 / 6 Capitão Mábio Cardoso Capitão Mábio Cardoso
Alef Leão/GP1 6 / 6 Viatura do BPRE no local da ocorrência Viatura do BPRE no local da ocorrência

Um sargento do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual do Piauí (BPRE), identificado como Tadeus Ferreira de Sousa, foi assassinado com três tiros na porta da sua residência durante um assalto na Rua Piripiri, no bairro São Pedro, zona sul de Teresina, na manhã desta terça-feira (11).

Segundo o capitão Mábio Cardoso, do 1º Batalhão de Polícia Militar do Piauí, o sargento estava chegando do serviço, por volta de 6h, quando foi abordado por dois suspeitos em uma motocicleta na calçada de casa. A PM acredita que os criminosos abordaram a vítima e já foram efetuando os disparos contra o policial, que estava fardado e foi atingido com três tiros, um em cada braço e outro na lateral esquerda das costas.

“Ele estava chegando em casa, vindo do serviço, quando foi perseguido por dois indivíduos em uma motocicleta 160 cilindradas. Os indivíduos o alvejaram, subtraíram a mochila, a pistola e se evadiram do local. As pessoas que aqui estavam disseram que não houve verbalização por parte dos delinquentes e nem por parte da vítima. Ele mora exatamente no local da ocorrência, na calçada da casa dele. Ele estava a pé, porque provavelmente veio de carona e quando estava adentrando a casa foi alvejado”, relatou o capitão.

O sargento não teve tempo de reação e mesmo com colete de segurança morreu na porta da própria residência. A arma do PM não foi encontrada no local e a principal suspeita da polícia é que tenha sido um latrocínio.

Equipes da PM fizeram o isolamento da área do crime e estão em diligências pela região em busca dos suspeitos. O Instituto de Medicina Legal (IML) removeu o corpo o local e as investigações sobre o caso serão feitas pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.