GP1

Teresina - PI

Dr. Pessoa dá ultimato a Gessy: "se quer estar em barco diferente, que siga"

A declaração foi dada porque a secretária tem demonstrado uma postura diferente do prefeito.

Não foi desta vez que o prefeito Dr. Pessoa e a secretária de Economia Solidária de Teresina (Semest), Gessy Fonseca, se entenderam. O jantar agendado para a noite desta quarta-feira (21), que marcaria a reaproximação dos dois, não aconteceu. O gestor chegou a dizer que quem não quiser continuar no mesmo barco, que saía.

Dr. Pessoa disse, nesta quinta-feira (22), que o motivo foi uma exigência da secretária, que não foi vista com bons olhos pelo chefe do executivo municipal. “Ela disse que não aceitaria a presença da Comunicação, mas eu sou o prefeito e para onde for o secretário de comunicação [Lucas Pereira] tem que ir e os assessores mais próximos, não posso andar escondido. Ela fez a exigência nesse sentido e eu deixei para fazer uma reflexão e para ir em outro momento”, explicou o prefeito em entrevista ao GP1.

Foto: Lucas Dias/GP1Dr. Pessoa
Dr. Pessoa

Sobre a postura que a secretária Gessy Fonseca tem demonstrado recentemente, inclusive já tendo dito que não possui uma ligação política-partidária com o prefeito, mesmo estando na administração, Dr. Pessoa afirmou que pode seguir o seu caminho.

“É difícil você caminhar só, nessa estrada eu fiz amizades, no campo político é difícil, mas não é impossível. Eu gostaria que estivéssemos no mesmo barco, mas se a secretária diz que quer estar em barco diferente, com atitudes diferentes, que faça, que siga em barco diferente. Aqueles que quiserem ficar de fora dessa caminhada do prefeito de Teresina têm todo o direito de fazê-lo”, avisou Dr. Pessoa.

Impasse

O mal-estar acerca do nome de Gessy Fonseca iniciou depois que ela revelou interesse de disputar o Governo do Piauí no ano que vem com apoio de Dr. Pessoa e do secretário de Finanças Robert Rios (PSB) e mesmo assim afirmou em seguida, que não possuía ligação política partidária com prefeito, mesmo estando na administração municipal.

O chefe do Palácio da Cidade reagiu imediatamente e cravou que nenhum de seus auxiliares estava autorizado a usar sua imagem ou da gestão, para fazer política ou falar do pleito de 2022.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.