GP1

Piracuruca - Piauí

Empresário vai a Júri acusado de matar companheira em Piracuruca

A sentença de pronúncia foi dada pelo juiz Stefan Oliveira Ladislau no último dia 21 de julho.

O juiz Stefan Oliveira Ladislau pronunciou Reginaldo de Brito Gomes para que ele seja submetido a julgamento pelo Tribunal Popular do Júri por matar a companheira, Francisca Maria Soares do Nascimento, em julho de 2020, em Piracuruca. A sentença de pronúncia foi dada no dia 21 de julho.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado do Piauí, Reginaldo de Brito Gomes, mais conhecido como Rocha Brito, matou Francisca com 6 golpes de faca, na frente da filha dela, de apenas 4 anos. O crime aconteceu na residência do casal, onde também funciona uma farmácia de propriedade dos dois.

Foto: Reprodução/WhatsAppRocha Brito ao lado da vítima, que foi encontrada morta
Rocha Brito ao lado da vítima, que foi encontrada morta

Após o crime, Reginaldo evadiu-se do local em seu veículo, deixando a criança sozinha com o corpo da mãe na residência.

O magistrado destacou na decisão que “observa-se que os requisitos para que o acusado seja pronunciado configuram-se pela presença, nos autos, de indícios suficientes de autoria e comprovação da materialidade do crime doloso contra a vida, tentado ou consumado, cabendo ao julgador realizar o cotejo entre o acervo probatório colhido na primeira fase do rito bifásico, a fim de aferir a presença dos requisitos ensejadores da pronuncia do suposto autor do fato”.

Reginaldo Gomes então foi pronunciado e será julgado pelo Júri Popular pelo crime de homicídio quadruplamente qualificado (motivo fútil, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio).

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.