GP1

Teresina - Piauí

Francisco Limma prevê segundo turno na eleição para o TCE-PI

“Flora tem condições de chegar ao 2º turno e ser o nome que a maioria vai escolher”, disse o deputado.

O presidente do Diretório do PT no Piauí, deputado estadual Francisco Limma, prevê segundo turno na eleição que definirá o nome do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI). Ele explicou que o primeiro passo será unificar os votos do PT em favor da deputada Flora Izabel, única candidata do partido no pleito para a Corte de Contas.

Ele aposta que em um eventual segundo turno, Flora vai conseguir arrematar a quantidade de apoios necessários para vencer o processo que ocorrerá no dia 16 de setembro.

Foto: Alef Leão/GP1Francisco Limma
Francisco Limma

“Estamos trabalhando e esse tipo de eleição em Corte é com poucos votantes. Estamos trabalhando no intuito de primeiro unificar o partido, para depois tentar ao máximo [que Flora vença]”, disse Limma.

“É uma eleição com quatro nomes de deputados, e todos têm sua capacidade de articulação. Contudo, acreditamos que a deputada Flora tem todas as condições de chegar ao segundo turno e depois ser o nome que a maioria da Assembleia vai escolher”, destacou o deputado.

Candidatos

Se candidataram ao cargo os deputados estaduais Flávio Nogueira Júnior (PDT), Zé Santana (MDB), Flora Izabel (PT), Wilson Brandão (Progressistas), os advogados Nayara Negreiros e Thiago Normando, o contador Roosevelt Figueiredo, o procurador-geral do Município de Teresina, Ricardo Teixeira e o auditor do TCE, José de Jesus Cardoso.

Eleição

A eleição que vai definir o novo conselheiro ocorrerá no dia 16 de setembro durante votação secreta no plenário da Assembleia Legislativa do Piauí. Para vencer no primeiro turno, o candidato precisa ter pelo menos 16 dos 30 votos dos deputados estaduais.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.