GP1

Teresina - Piauí

Edson Melo diz que Rafael terá "dificuldade de passar de um dígito"

Edson Melo avalia que o Karnak está temendo o candidato da oposição por conta do desempenho de Fonteles.

O vereador Edson Melo (PSDB) afirmou, durante entrevista ao GP1 nessa quarta-feira (01), que o Karnak está temendo os candidatos da oposição ao Governo do Estado porque o secretário de Fazenda e pré-candidato Rafael Fonteles (PT) “tem dificuldade de passar de um dígito” nas pesquisas de intenção de votos.

“Claro [temor dos adversários], até porque a atual situação tem lançado um candidato que eu sei que tem dificuldade de passar de um dígito”, disparou Edson Melo.

Foto: Alef Leão/GP1Vereador Edson Melo
Vereador Edson Melo

Críticas a Sílvio Mendes

Ao ser questionado sobre as críticas dos adversários ao ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB), que colocou seu nome como possibilidade para encabeçar a chapa da oposição, Edson Melo defendeu o tucano e disse que Sílvio está disposto a fazer campanha.

Adversários tem criticado a postura de Sílvio Mendes, dizendo que o tucano não tem capilaridade no interior e que não é uma pessoa disposta para andar atrás de votos. Edson Melo destacou que Sílvio já foi candidato ao Governo do Estado e levou a disputa para o segundo turno em 2010.

“O Dr. Sílvio já foi candidato a prefeito, ganhou duas eleições, muito bem, saiu com ótima aprovação. Foi candidato a governador do estado sem nenhuma estrutura, obteve quase 40% da votação, levou inclusive a eleição para o segundo turno”, seguiu o parlamentar.

“Com relação à disposição, vejo o Dr. Sílvio, apesar de sua idade, 72 anos, fez operação bariátrica, é saudável, ele tem o estilo dele próprio, mas o mais importante que eu vejo na decisão do eleitor é a mensagem que ele vai passar para o eleitor. Isso é mais importante do que estar caminhando no sol quente", finalizou o vereador.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.