GP1

Teresina - Piauí

Adolescente dopou avó para ir a festa em Teresina, diz Conselho Tutelar

A festa clandestina estava sendo promovida por uma influenciadora digital no bairro Vale Quem Tem.

A conselheira tutelar Renata Bezerra, que participou da “Operação Parador 27” desencadeada pela Polícia Militar do Piauí e que flagrou mais de 50 adolescentes em uma festa clandestina na zona leste da Capital no último sábado (07), afirmou em entrevista ao GP1 na noite desta terça-feira (10), que um dos adolescentes de 15 anos confessou que tinha dopado a avó para ir à festa.

A festa clandestina estava sendo promovida por uma influenciadora digital em uma residência no bairro Vale Quem Tem. A influenciadora recrutou os adolescentes para participar de sua festa pelas redes sociais.

Conforme a conselheira, o adolescente contou que era para ele estar dormindo com a avó, mas tinha dado dois comprimidos de um remédio controlado para a idosa dormir e não perceber que ele tinha saído de casa.

“O adolescente de 15 anos contou que não queria que a gente chamasse os pais dele, porque ele iria apanhar, já que os pais estavam sabendo que ele estava na casa da avó na zona leste. Ele para ir para a festa ele teria dado o remédio controlado da avó. Segundo ele, ela só toma um comprimido por dia, mas para ela não acordar durante a noite ele teria dado dois comprimidos. O adolescente falou ainda que não seria a primeira vez que tinha dado remédio a avó”, revelou a conselheira.

Adolescentes gravam dancinha dentro da Central de Flagrantes

Um vídeo que mostra um grupo de adolescentes fazendo dancinhas no estilo “Tik Tok”, dentro da Central de Flagrantes de Teresina, repercutiu nas redes sociais no último domingo (08). Os adolescentes foram encaminhados para a central após serem flagrados em uma festa, na zona leste da capital, onde havia álcool e uso de entorpecentes.

Em outros vídeos compartilhados nas redes sociais, os adolescentes aparecem quebrando e pulando de um micro-ônibus da Secretaria de Assistência Social de Teresina (Semcaspi). A maioria deles foram impedidos por policiais militares, mas alguns conseguiram fugir.

Operação Parador 27

A Polícia Militar do Piauí iniciou, a partir da última segunda (02), a operação integrada "Parador 27", que tem como objetivo o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação se estenderá até o dia 16 de maio e é disposta pela Secretaria de Operações Integradas.

A operação, que está sendo realizada por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública em conjunto com forças de segurança de todos os estados do Brasil, será dividida em duas vertentes: operacional, em pontos considerados mais propensos aos crimes, de acordo com o Conselho Tutelar e pedagógica, com panfletagens.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.