GP1

Teresina - Piauí

Casal “ostentação” é preso acusado de tráfico de drogas em Teresina

A polícia apreendeu com o casal uma grande quantidade de cocaína e aproximadamente R$ 5 mil em espécie.

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE), prendeu na tarde desta quarta-feira (11) um homem e uma mulher em um apartamento na zona sudeste de Teresina, acusados do crime de tráfico de drogas. Segundo a polícia, o casal ostentava uma vida de luxo com o dinheiro do tráfico.

Em entrevista à imprensa, a delegada Alexandra Santos explicou que a DEPRE começou a rastrear o casal após denúncias de que a dupla estaria traficando cocaína na zona leste da Capital.

“O apartamento deles fica no bairro Recanto das Palmeiras. A investigação a gente já vinha realizando há mais de mês, inclusive já tínhamos recebido várias denúncias acerca desse casal, que realizava a entrega de drogas. A denúncia chegava nesse sentido, que era um casal muito ostentador, com viagens, a mulher frequentava clínicas de estética, tinha um padrão bem alto, carros de luxo, trocavam frequentemente de veículos. Então a gente passou a identificar esse casal e de fato a gente constatou que era intenso esse movimento deles, todos os dias eles realmente saíam pra fazer entrega de drogas”, declarou.

A equipe da DEPRE prendeu primeiro o homem, que circulava em um carro. Com ele foi apreendida uma grande quantidade de cocaína e dinheiro em espécie. “Solicitamos o mandado de busca e hoje a após um acompanhamento dele a gente conseguiu pegar no flagrante, com uma grande quantidade [de drogas] no carro. Apreendemos balança de precisão, máquina para passar o cartão, celulares de luxo, cerca de cinco mil reais em dinheiro”, informou a delegada.

Em seguida, os policiais se dirigiram ao apartamento do casal, onde prenderam a mulher. “Após a gente pegá-lo na rua, fomos ao apartamento em que ele reside e lá estava a companheira e ela admitiu que tinha droga no local. Lá a gente logrou êxito em localizar mais uma grande quantidade de cocaína já pronta para embalar”, detalhou a delegada.

Ostentação

De acordo com a delegada Alexandra Santos, o padrão de vida do casal levantou suspeitas pelo fato de nenhum dos dois declarar renda. “Um padrão altíssimo, ela não comprovou renda nenhuma, ele também não, disse que trabalhava como motorista de aplicativo. No momento da prisão ele usava dois cordões de ouro. Eles têm um carro no valor de cento e setenta mil reais, adquirido há cerca de um mês. Então, é um padrão bem alto, tudo com dinheiro do tráfico”, concluiu a titular da DEPRE.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.