GP1

Teresina - Piauí

Nel Lopes rebate declaração de Gustavo Henrique: “coisa de comunista”

Gustavo Henrique chamou o empresário de "narcisista" por ter negado diálogo do PTB com o Patriota.

O empresário Nel Lopes, secretário-geral do PTB no Piauí e pré-candidato a senador, procurou o GP1 na tarde desta sexta-feira (27), para responder às declarações do pré-candidato a governador pelo Patriota, Gustavo Henrique, que o chamou de “narcisista”. Nel Lopes disse que a postura de Gustavo Henrique é “coisa de comunista”.

“Ele é um comunista, que inclusive usa e abusa do que preza um dos mandamentos do comunismo, que diz assim: ‘acuse os adversários do que você faz; chame-o do que você é’. Isso é o que eles fazem, eles acusam os outros do que eles fazem”, afirmou. Gustavo Henrique criticou Nel Lopes por ele ter negado possibilidade de diálogo do PTB com o Patriota.

Foto: Davi Fernandes/GP1Empresário Nel Lopes
Empresário Nel Lopes

Nel Lopes ressaltou que não desmentiu Gustavo Henrique, apenas falou que desconhecia a informação de que os dois partidos estivessem conversando, e que mesmo assim não concordava com uma aliança entre PTB e Patriota.

“Eu disse que desconhecia a informação e que não concordava, pois não tinha nada a ver com o que reza o nosso partido. Primeiro, porque o nosso partido hoje é o único partido que tem no seu estatuto que é proibido coligar-se com partidos de esquerda, e o Patriota hoje, infelizmente, tem uma ideologia de esquerda. A atual direção nacional está até com tendência de votar no Lula”, declarou.

Por fim, Nel Lopes reforçou que o único partido com o qual o PTB está dialogando é o PL. “Eu sei que nós temos uma aproximação, uma conversação bem adiantada com o PL da Samantha Cavalca, do Major Diego. E mesmo assim ainda não está fechado, pois está dependendo de entendimentos”, concluiu.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.