GP1

Teresina - Piauí

Polícia prende 4 acusados de roubar PM do Maranhão em Teresina

Os acusados estavam usando os cartões da vítima para fazer compras através do sistema de aproximação.

Alef Leão/GP1 1 / 9 Acusados foram presos nesta sexta pela Polícia Civil e FEISP Acusados foram presos nesta sexta pela Polícia Civil e FEISP
Alef Leão/GP1 2 / 9 Acusado de roubar PM do Maranhão em Teresina Acusado de roubar PM do Maranhão em Teresina
Alef Leão/GP1 3 / 9 Bandidos utilizaram cartão da vítima após roubo Bandidos utilizaram cartão da vítima após roubo
Alef Leão/GP1 4 / 9 Prisões realizadas pela FEISP Prisões realizadas pela FEISP
Alef Leão/GP1 5 / 9 Tornozeleira eletrônica Tornozeleira eletrônica
Alef Leão/GP1 6 / 9 Prisão realizada pela Polícia Civil e FEISP Prisão realizada pela Polícia Civil e FEISP
Alef Leão/GP1 7 / 9 Preso acusado de assaltar PM do Maranhão Preso acusado de assaltar PM do Maranhão
Alef Leão/GP1 8 / 9 Delegado Leonardo Alexandre Delegado Leonardo Alexandre
Alef Leão/GP1 9 / 9 Delegado Luciano Alcântara Delegado Luciano Alcântara

A Polícia Civil do Piauí, através do 4º Distrito Policial, com apoio da Força Estadual de Segurança – FEISP, deu cumprimento a quatro mandados de prisão preventiva contra os acusados de roubar um soldado da Polícia Militar do Maranhão e a esposa no bairro Palitolândia, zona sul de Teresina, no dia 25 de março. Dos três mandados, três foram cumpridos nesta manhã de sexta (27) e outro foi cumprido dentro do sistema prisional, pois o alvo já estava preso.

Segundo o delegado Leonardo Alexandre, o soldado estava com a esposa em um terreno na Palitolândia quando os dois foram abordados pelos criminosos e tiveram o carro e pertences roubados. Depois do crime, os criminosos utilizaram o cartão do PM para realizar várias compras em postos de gasolina e lojas de conveniência através do sistema de aproximação, sem a necessidade de usar senha.

“Esse inquérito iniciou a partir da notícia de um roubo qualificado no bairro Palitolândia em que um policial militar e a esposa foram vítimas desse assalto. A partir daí, a polícia civil iniciou as diligências, conseguiu a identificação dos autores e na manhã de hoje com o apoio da FEISP foi feito a prisão desses indivíduos. Após a prática do crime, foram identificados em alguns estabelecimentos comerciais aqui da zona sul, compras com o cartão de credito da vítima, em postos de gasolina, lojas de conveniência, polícia então juntou imagens desses eventos que totalizaram em mais um prejuízo para a vítima”, explicou.

O delegado Luciano Alcântara explicou ainda que, dois dias depois do crime, dois dos suspeitos do roubo ao soldado foram presos por uma equipe da PM, mas um acabou sendo liberado e o outro alvo seria liberado hoje, mas em virtude do mandado de prisão deve continuar preso no sistema prisional.

“Depois do crime eles abandonaram o carro, que foi recuperado com o notebook. Após essa recuperação, dois foram presos com arma de fogo por uma equipe da PM e posteriormente um foi posto em liberdade até chegar à conclusão que ele era um dos responsáveis pelo roubo ao PM. O outro continuou preso e seria liberado ontem, mas foi verificado que havia esse mandado em aberto e foi cumprido dentro do sistema prisional mesmo”, pontuou.

Alerta para uso de aproximação com cartões bancários.

O delegado afirmou que os bandidos se utilizaram do sistema de aproximação para realizar as compras no cartão da vítima. “O interessante é que eles utilizaram depois o cartão bancário para realizar várias compras utilizando o sistema de aproximação. Como esse sistema estava acionado, eles saíram realizando várias compras pelos estabelecimentos na zona sul sem a necessidade de senha. É um alerta para a população esse sistema, porque a vítima não teve tempo nem de cancelar o cartão”, finalizou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.