GP1

Cocal - Piauí

Vice-prefeito de Cocal nega irregularidades nas contratações da esposa

Douglas Lima afirma que a maioria dos empregos são em clínicas particulares e faculdades privadas.

O vice-prefeito de Cocal, Douglas Lima, encaminhou nota ao GP1 na tarde desta terça-feira (21), como direito de resposta a matéria intitulada “Esposa de político é investigada por possuir 10 empregos no Piauí”. Ele diz que não há irregularidades nas contratações da médica Thainá Pinto dos Santos.

De acordo com Douglas Lima, sua esposa não possui 10 vínculos com o poder público. O vice-prefeito afirma que a maioria dos empregos são em clínicas particulares e em faculdades privadas (magistério).

Foto: ReproduçãoThainá Pinto e Douglas Lima
Thainá Pinto e Douglas Lima

“Não existem quaisquer irregularidades nas contratações da médica citada, esposa do vice-prefeito, pois os atendimentos são realizados de forma ambulatorial e por especialidade em ginecologia e/ou obstetrícia. Além disso, a mesma não possui 10 (dez) vínculos públicos, pois a grande maioria dos vínculos são em clínicas particulares e magistério em faculdade, também particular”, diz a nota.

O vice-prefeito também deu a entender que a denúncia contra sua esposa teria motivações políticas. “A ventilação do nome da médica no meio político tende a incomodar pseudo-lideranças políticas, que se deixam levar por sentimentos de inveja e indignação, principalmente por sucessivas derrotas nas urnas”, colocou.

Leia na íntegra a nota do vice-prefeito Douglas Lima:

O Portal GP1 publicou matéria em seu site com o seguinte título: “Esposa de político é investigada por possuir 10 empregos no Piauí”.

Para situações como essa, temos direito fundamental garantido na Constituição Federal: o direito de resposta, também disposto na Lei nº 13.188/2015. Apesar de a matéria ter cunho eminentemente político, necessário os devidos esclarecimentos.

Não existem quaisquer irregularidades nas contratações da médica citada, esposa do vice-prefeito, pois os atendimentos são realizados de forma ambulatorial e por especialidade em ginecologia e/ou obstetrícia. Além disso, a mesma não possui 10 (dez) vínculos públicos, pois a grande maioria dos vínculos são em clínicas particulares e magistério em faculdade, também particular.

As devidas respostas foram encaminhadas aos órgãos de fiscalização e controle, colocando-nos sempre à disposição para quaisquer esclarecimentos.

O trabalho realizado pela médica é de resultados, com muitos atendimentos, com atenção especial às pacientes, as quais a avaliam de forma bastante satisfatória, tendo realizado, inclusive, dezenas de cirurgias, dentre as quais podemos citar laqueaduras e cesarianas, com prontuários atualizados das mulheres e gestantes atendidas.

O objetivo da matéria é tão somente macular a imagem de pessoas de bem, como é corriqueiro ao longo do tempo, mas a devida resposta será dada com muito trabalho e dedicação ao povo que é atendido de maneira humana e com muitos resultados.

A ventilação do nome da médica no meio político tende a incomodar pseudo-lideranças políticas, que se deixam levar por sentimentos de inveja e indignação, principalmente por sucessivas derrotas nas urnas.

Sem mais, esperamos que a gestão do referido portal, avalie melhor a forma de jornalismo praticada, buscando a informação de forma séria e com imparcialidade.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.