GP1

Piauí

IBGE: mais de 45% dos empregados não têm carteira assinada no Piauí

O Piauí é o terceiro estado com maior proporção de empregados do setor privado sem carteira assinada. Apenas Pará (46,1%) e Maranhão (48,7%) possuem índices superiores.

Dados da PNAD Contínua, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que se referem ao 3º trimestre de 2020, apontam que cerca de 45,9% das pessoas que trabalham como empregados do setor privado não têm carteira de trabalho assinada no Piauí. O índice não inclui trabalhadores domésticos.

O Piauí é o terceiro estado com maior proporção de empregados do setor privado sem carteira assinada. Apenas Pará (46,1%) e Maranhão (48,7%) possuem índices superiores. Santa Catarina possui o menor indicador: lá, apenas 9,5% dos empregados do setor privado não têm carteira assinada.

  • Foto: Davi Fernandes/GP1Carteira de trabalhoCarteira de trabalho

A proporção de empregados do setor privado sem carteira assinada no Piauí é quase o dobro da média brasileira. No país, cerca de 23,5% desses trabalhadores não tinham carteira assinada no 3º trimestre de 2020, de acordo com a pesquisa do IBGE.

No Piauí, o quantitativo de empregados sem carteira assinada teve aumento de 18,2% quando comparado ao trimestre anterior. No 2º trimestre de 2020, havia 155 mil pessoas empregadas sem carteira assinada no setor privado piauiense, número que chegou a 183 mil no 3º trimestre. Já em relação ao 3º trimestre de 2019, houve queda de 21,1% no quantitativo de empregados. Na época, eram 232 mil empregados sem carteira no setor privado piauiense.

Entre os trabalhadores domésticos, é ainda maior a proporção daqueles sem carteira de trabalho assinada. De acordo com a pesquisa, chega a 71,25% o índice de trabalhadores domésticos sem carteira assinada no Piauí. São 57 mil pessoas sem carteira assinada no universo de 80 mil trabalhadores domésticos do Piauí.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.