GP1

Piauí

Funcionários do Lacen protestam por não receberem doses da Coronavac

Em nota, a FMS informou que devido à pouca quantidade de doses, nesta primeira remessa serão imunizados apenas os inclusos no grupo prioritário estabelecido.

Funcionários do Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen-PI) realizaram um ato de protesto em frente à unidade, nessa terça-feira (19), cobrando que sejam inclusos pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) na primeira remessa de vacinação contra a covid-19 em Teresina.

Em entrevista ao GP1, a presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Piauí (Sindespi), Geane Sousa, explicou que a FMS não incluiu na lista do grupo prioritário para receberem as primeiras doses da Coronavac, funcionários do Lacen que trabalham diretamente em contato com o vírus, no setor de coleta.

“Entramos em contato com a FMS antes mesmo da chegada das vacinas para saber se o Lacen estava nessa lista, ocorreu que fomos tratados com grosseria e informados de que não estaríamos inclusos nessa primeira fase. Os funcionários se revoltaram com isso porque nós temos o setor covid no Lacen onde ocorre também a coleta, ou seja, os servidores que estão direcionados nesse setor de coleta merecem ser vacinados porque afinal de contas estão em contato direto com o vírus, então nós estamos querendo uma atenção maior para essas pessoas. Eles dizem que serão vacinadas todas as pessoas que estão envolvidas diretamente com o vírus e os funcionários da coleta estão envolvidos diretamente”, explicou a presidente.

Foto: Divulgação/AscomFuncionários do Lacen-PI realizam protesto
Funcionários do Lacen-PI realizam protesto

A Fundação Municipal de Saúde fixou que os primeiros a serem vacinados em Teresina serão profissionais de saúde da rede pública e privada, que atuam em áreas Covid, idosos que estão em abrigos e que possuem mais de 60 anos, deficientes e indígenas vivendo em terras demarcadas.

Em nota, a FMS informou que devido à pouca quantidade de doses que foram recebidas, nesta primeira remessa serão imunizados apenas os inclusos no grupo prioritário estabelecido. Os demais profissionais de saúde, incluindo os que atuam em laboratórios, serão inclusos em etapas posteriores.

Veja a nota na íntegra

"A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que, em função da pouca quantidade de doses recebidas nesta primeira remessa da vacina contra a covid-19, traçou uma estratégia para imunizar grupos de maior vulnerabilidade e profissionais que atuam nos cuidados com pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os demais profissionais de saúde, inclusive funcionários de laboratórios, clínicas e outros estabelecimentos públicos e privados, serão inclusos em etapas posteriores".

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.