GP1

Polícia

Polícia Civil não consegue localizar estudante Marcos Vitor

Para o advogado da família das vítimas, há elementos suficientes para que ele seja preso preventivamente.

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), está tentando intimar o estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, investigado sob acusação de ter abusado sexualmente de duas irmãs e duas primas. No entanto, o rapaz não foi localizado até o momento, e há suspeita de que ele tenha fugido.

O GP1 conversou na noite desta quarta-feira (29) com o advogado Rodrigo Araújo, que representa a família das vítimas, e ele confirmou que Marcos Vitor não está sendo localizado. Ele foi procurado em sua residência na cidade de Manaus (AM) e também aqui, no endereço da mãe.

Foto: Reprodução/InstagramEstudante Marcos Vitor
Estudante Marcos Vitor

“Lá em Manaus não conseguiram localizar no endereço dele e a polícia aqui também não identificou no endereço onde ele morava aqui, com a mãe, então, nenhum progresso com relação a isso”, declarou Rodrigo Araújo.

Foto: GP1Advogado Rodrigo Araújo
Advogado Rodrigo Araújo

Ainda de acordo com o advogado, esse seria um elemento suficiente para que seja feito pedido de prisão preventiva de Marcos Vitor. “Na verdade, esse caso é um elemento a mais para pedir a prisão, porque quando o sujeito está em local desconhecido, ou com perigo de fuga, que é o que isso demonstra, a prisão preventiva vai assegurar o devido andamento do processo e assegurar a ordem jurídica, ele pode ser preso preventivamente”, explicou.

Entenda o caso

No dia 22 de setembro o GP1 publicou reportagem divulgando o caso envolvendo Marcos Vitor, que era acusado de abusar sexualmente de uma irmã e de uma prima. Cinco dias depois, mais uma irmã e outra prima do estudante foram ouvidas pela equipe multidisciplinar da DPCA, e revelaram que também sofreram abusos sexuais.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.