GP1

Polícia

Vítimas com antecedentes criminais são 50% dos homicídios, diz Luccy Keiko

De acordo com a Secretaria de Segurança do Piauí, em 2021, foram 785 mortes violentas registradas.

Após a apresentação do Estudo Estatístico de Mortes Violentas Intencionais de 2021, o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko, destacou nesta quinta-feira (20), durante entrevista coletiva, que quase 50% dos casos de mortes violentas registradas são de pessoas com antecedentes criminais.

De acordo com o levantamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-PI), somente em 2021, foram 785 mortes violentas registradas. Essas mortes correspondem a crimes de latrocínio também.

Foto: Alef Leão/GP1Luccy Keiko
Luccy Keiko

“Muitas vítimas possuem antecedentes criminais. Quase 50% das vítimas possuíam algum antecedente criminal. Eu acho que também o fato que robustece esse entendimento é que houve uma diminuição no número de latrocínios. Pode-se tirar a conclusão de que aquela pessoa que está envolvida no mundo do crime tem uma tendência maior a ser morta de forma violenta, a ser assassinada”, destacou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, foi notado um aumento referente ao número de roubos. A Polícia Civil realizou mais de 20 mil boletins devido a criminalidade. Essa demanda também aumentou o cumprimento de mandados de prisão.

Foto: Alef Leão/GP1Delegado Geral Luccy Keiko
Delegado Geral Luccy Keiko

“Nós tivemos mais de 20 mil boletins registrados por crime de roubo, mas também tivemos um acréscimo muito grande no número de inquéritos instaurados para apurar esse tipo de delito, bem como também um acréscimo no cumprimento de mandados de prisão em relação a crimes violentos praticados aqui em todo o estado do Piauí. Vamos nos programar junto com a SSP-PI para tentar melhorar esses números”, pontuou.

Dados do relatório

Os dados apontam que somente no ano passado, o Piauí registrou 785 mortes que foram definidas como homicídios, lesão corporal seguida de morte, latrocínios e mortes ocasionadas por maus tratos.

Segundo os dados, somente em Teresina, ocorreram 336 casos. Desses 322 foram homicídios, um foi lesão corporal seguida de morte, 11 casos foram latrocínios e duas foram maus tratos que resultou em morte. Já no interior do Estado, foram 449 ocorrências. Dessas, 418 foram registradas como homicídio doloso, 26 foram latrocínios, 3 lesões seguida de morte, um infanticídio e um caso de maus tratos que resultou em morte.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.