GP1

Política

TRE adia julgamento de ação que pode cassar Flora Izabel

O julgamento estava marcado para esta terça-feira (3), mas foi adiado para o dia 16 de novembro após pedido dos advogados de defesa.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) adiou o julgamento da representação impetrada pelo Ministério Público Eleitoral que pedia a cassação da deputada estadual Flora Izabel (PT).

O julgamento estava marcado para esta terça-feira (3), mas foi adiado para o dia 16 de novembro após pedido dos advogados de defesa, Wildson de Almeida Oliveira Sousa e Welson de Almeida Oliveira.
Imagem: Lucas Dias/GP1Flora Izabel(Imagem:Lucas Dias/GP1)Flora Izabel
O Ministério Público Eleitoral ingressou com representação pedindo a cassação do diploma da deputada Flora Izabel após a aprovação com ressalvas da prestação de contas de campanha da petista nas eleições de 2014. Para o Ministério Público Eleitoral as irregularidades encontradas podem ensejar a cassação do diploma da deputada.

Em sua defesa a deputada alegou inexistência dos ilícitos imputados na peça inaugural para, ao final, invocar a proporcionalidade entre a análise dos ilícitos e aplicação da respectiva sanção.
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.