GP1

Política

Oposição aposta na saída do PSD e do PDT do Governo Wellington

Os líderes dos dois partidos externaram desejo de ocupar a vaga de senador da República.

A oposição piauiense dá como certo o apoio de alguns partidos que hoje estão na base de sustentação do Governo Wellington Dias (PT). PSD e PDT estão na lista de dissidentes conforme as análises dos adversários do Palácio de Karnak.

Para um importante oposicionista, o deputado federal e presidente do PSD no Estado, Júlio César Lima não terá a menor chance de ocupar vaga na chapa majoritária de Wellington. Esta mesma avaliação ele faz do ex-deputado federal e comandante do PDT no Piauí, Flavio Nogueira.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Julio César e Flávio NogueiraJulio César e Flávio Nogueira

A ideia primeira dos dois líderes políticos é disputar a vaga de senador que hoje é ocupada pela petista Regina Sousa, que aliás, externou desejo de tentar a reeleição e conta com o apoio integral do PT.

Quanto ao cargo de vice-governador, o PMDB que está no Governo tem tratado de vigiá-lo permanente para evitar que os prováveis interessados se adiantem nas tratativas envolvendo a vaga. Essa estratégia peemedebista tem ficado clara nas agendas conjuntas que o deputado estadual Themístocles Filho tem cumprido ao lado de Wellington Dias. Em contrapartida, o PP que hoje é detentor do espaço já externou que brigará para se manter lá.

Diante de tudo isso fica perceptível que PDT e PSD ganham cada dia menos participação nos planos majoritários do Karnak. Portanto, se ao final da montagem da chapa as duas siglas não tiveram êxito, a oposição será o caminho provável.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.