GP1

Política

Prefeito Dr. Pessoa critica Padre Tony após rompimento de parceria

"Lamentamos que a arquidiocese, através do Padre Tony, tenha mandado um comunicado de maneira abrupta dizendo que está se desconectando da administração", disse Pessoa.

O prefeito Dr. Pessoa (MDB) criticou a decisão do coordenador da Ação Social Arquidiocesana (ASA), padre Tony Batista, que decidiu romper os termos de colaboração firmados com a Prefeitura de Teresina. O chefe do Palácio da Cidade disse que o religioso enviou um comunicado "abrupto" informando o fim da parceria com a administração do município.

O chefe do Palácio da Cidade lamentou a decisão do coordenador da ASA e disse que sua administração vai continuar trabalhando para atender as demandas sociais.

Foto: Lucas Dias/SemcomDr. Pessoa
Dr. Pessoa

“Dr. Pessoa tem pulso forte e a força divina está me iluminando para que façamos mais e melhor. Lamentamos que a arquidiocese, através do Padre Tony, tenha mandado um comunicado de maneira abrupta dizendo que está se desconectando da administração da Prefeitura”, falou Dr. Pessoa.

“Eu achava que ele gostaria, depois de revisão do pacote que trouxe, que caminhasse junto em prol do povo vulnerável. Mas como ele tomou uma decisão unilateral, absolvemos e vamos trabalhar fortemente para que esse segmentando da sociedade seja respeitado e cuidado”, disse o prefeito.

Repasses

Os repasses à entidade chegaram a ser suspensos em meio a muitas discussões e declarações por parte de membros do alto escalão do Palácio da Cidade, mas foram mantidos após recomendação do Ministério Público do Estado do Piauí.

O documento assinado pelo padre Tony Batista foi encaminhado na última sexta-feira (12), endereçado à Secretaria Municipal de Cidadania Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), na pessoa da secretária Eliana Lago.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.