GP1

Política

Governador Wellington Dias afirma que foi Hélio Isaías que pediu demissão

“Ele pediu demissão e fiz nomeação de interino para não ter descontinuidade nas ações", afirmou.

O governador Wellington Dias (PT-PI) conversou com o GP1 na manhã desta quarta-feira (15) sobre a informação trazida pela colunista Raisa Brito tratando sobre o rompimento com o deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas) que deixou a Secretaria de Transportes do Piauí, para retornar a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). A justificativa inicial era votar na eleição que definirá o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), nesta quinta-feira (16).

O problema é que o governador nomeou para a pasta a secretária da Administração Ariane Sidia e ainda exonerou a diretora administrativa e financeira da Secretaria dos Transportes, Aurisonia Rodrigues Teles Dodth, que é umbilicalmente ligada a Isaías.

Foto: Lucas Dias /GP1Governador Wellington Dias
Governador Wellington Dias

Em conversa com nossa reportagem, o governador evitou falar em rompimento ou projetar um possível retorno de Isaías para a pasta. Ele se limitou a lembrar que foi o parlamentar que pediu demissão.

“Ele pediu demissão e fiz nomeação de interino para não ter descontinuidade no andamento das ações. É uma área com muitas e importantes obras estratégicas para nosso povo”, disse o governador.

Ao ser reforçado o questionamento sobre o retorno do deputado para o Transporte, o chefe do executivo piauiense respondeu: “Esta pergunta cabe a ele responder”.

O impasse

O governador era contra a volta de Hélio para a Assembleia e, para completar, a expectativa era que ele votasse na candidata do governador para o Tribunal de Contas, a deputada Flora Izabel (PT). No entanto, diferente disso, Hélio declarou publicamente apoio a outro candidato, o deputado Zé Santana (MDB), que apesar de ser da base do governo, é adversário de Flora no pleito para o órgão de controle.

Gestor interino

Eleitor de Zé Santana para eleição que vai escolher o novo conselheiro do TCE, Isaías pediu exoneração do cargo de secretário de Transportes e não emplacou o substituto. O nome escolhido interinamente e sem remuneração foi o da secretária de Administração Ariane Sidia, umbilicalmente ligada ao deputado federal do PT, Merlong Solano.

Para deixar claro o rompimento, o governador exonerou a diretora administrativa e financeira Aurisonia Rodrigues Teles Dodth, de estrita confiança de Hélio Isaías, sinalizando que o deputado não retornará para a pasta.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.