GP1

Brasil

PGR pede prisão domiciliar para Roberto Jefferson

O documento defendendo o ex-parlamentar, foi assinado pela subprocuradora, Lindôra Maria Araújo.

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu nesta quarta-feira (08), que o ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, saia da prisão preventiva e vá para prisão domiciliar, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. A informação é do colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles.

O pedido foi assinado pela subprocuradora, Lindôra Maria Araújo. Ela garante que a prisão domiciliar de Roberto Jefferson é uma “medida suficiente para garantir a ordem pública”.

Foto: Lucas Dias/GP1Presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, em evento do PTB
Presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, em evento do PTB

O ex-deputado foi denunciado e está preso desde o dia 13 de agosto, quando foi acusado de integrar uma organização criminosa digital.

No último dia 27 de agosto, a subprocuradora Lindôra já tinha opinado pela flexibilização da prisão de Jefferson. Quatro dias depois, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes negou um pedido da defesa para soltar o ex-deputado.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.