João Azêdo pode ser preso por não pagar pensão alimentícia

- atualizado

O advogado João Azêdo poderá ser preso por falta de pagamento da pensão alimentícia devida aos filhos. A advertência consta em despacho dado pelo juízo da 6ª Vara de Família e Sucessões da Comarca de Teresina, em ação de alimentos.

João Azêdo já foi citado para pagar em 3 dias as parcelas referentes aos meses de dezembro/2017 e janeiro/2018.

Se o advogado não efetuar o pagamento, ou não apresentar justificativa da impossibilidade de fazê-lo, “poderá lhe ser decretada a prisão pelo prazo de 1 (um) a 3 (três) meses”.

Em tempo: sem muitas preocupações, João Azêdo esteve no último final de semana participando do Circuito Nacional da Paella, um evento de gastronomia, realizado na praia de Guarajuba, em Camaçari, na Bahia.

  • Foto: InstagramJoão Azêdo no Circuito Nacional da PaellaJoão Azêdo no Circuito Nacional da Paella

Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811