GP1

Eleições 2022

Fábio Novo rebate Júlio César: “ninguém faz política com chantagem”

O deputado Júlio César, que é líder do PSD no Piauí, afirmou que não fechou as portas para a oposição.

O deputado estadual licenciado Fábio Novo (PT), secretário de Cultura do Piauí, concedeu entrevista à imprensa nessa terça-feira (09), ocasião em que foi questionado pelo GP1 sobre as últimas declarações do deputado federal Júlio César à nossa reportagem. Na ocasião, o líder pessedista reforçou interesse do PSD pela vaga de vice na chapa majoritária do Governo, mas destacou que também tem boa relação com a oposição.

Em resposta, Novo disse que não acha de bom tom Júlio César sugerir que poderia trocar o governo pela oposição. O secretário também alfinetou o parlamentar federal ao afirmar que não se faz política com “ameaça e chantagem”. Ainda conforme Fábio Novo, o PSD sempre foi bem tratado e respeitado pelos membros do governo, bem como pelo Partido dos Trabalhadores.

Foto: Lucas Dias/GP1Fábio Novo
Fábio Novo

“Ninguém faz política com ameaça e chantagem, a gente faz política com diálogo. O deputado Júlio César e o PSD são bem tratados no nosso governo, queremos continuar tratando eles bem, agora, política não se faz com esse tom. Eu não vi a entrevista do Júlio César, se foi nesse tom, acho que não foi legal”, declarou Fábio Novo.

MDB

Indagado sobre o MDB estar reivindicando a vaga de vice de Rafael Fonteles, Fábio Novo disse que não há qualquer objeção de sua parte. “Isso é uma discussão que vem do MDB, é um desejo do MDB e tendo uma discussão com o MDB, da minha parte não tem nenhum empecilho, pelo contrário”, colocou.

Declarações de Júlio César

Nesta segunda-feira (08), o líder do PSD no Piauí decidiu subir o tom ao falar do interesse do partido em ocupar a vaga de vice na chapa majoritária. O deputado não escondeu o incômodo com as declarações concedidas à nossa reportagem pelo senador Marcelo Castro que afirmou que o MDB tem todo direito de estar no cargo de vice do PT, diante da envergadura política que possui.

Júlio César enfatizou que o PSD é o partido mais fiel aos interesses da base, e que por isso tem mais potencial para integrar a chapa majoritária. O deputado ressaltou que não fechou as portas para a oposição, caso o governador Wellington Dias (PT) não atenda à reivindicação do PSD.

“Me dou com o Governo e com a oposição. Tenho conversado com a oposição, mas meu sentimento é ficar no Governo. Vamos ver como isso vai ser colocado, tem que ser um encaminhamento de solução para ganhar eleição e não por conveniência pessoal. O PSD tem maior fidelidade, somos fiéis a eles [Governo Wellington Dias]. O PSD é o partido mais importante para participar de uma chapa majoritária e ser vitoriosa”, disse Júlio César nesta segunda-feira (08).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.