GP1

Eleições 2022

“Não existe pressão do PSD”, diz Georgiano Neto sobre indicação do vice

Georgiano Neto destacou que a sigla busca um reconhecimento pelo resultado nas eleições anteriores.

O deputado Georgiano Neto mais uma vez reiterou o interesse do PSD de compor a chapa majoritária da base de sustentação do Governo Wellington Dias indicando um candidato a vice-governador. Nesta quinta-feira (18) Georgiano destacou que “não existe pressão” e que a sigla só busca um reconhecimento.

“O que o PSD quer é o reconhecimento dos resultados que nós tivemos nas últimas eleições, em 2018, 2020. Não existe pressão do PSD, não existe nenhum tipo de chantagem de nossa parte”, declarou o parlamentar.

Foto: Lucas Dias/GP1Georgiano Neto
Georgiano Neto

“O que nós queremos, eu falo nós, todo o partido, tanto eu como o deputado Júlio César e as lideranças que fazem o PSD, que é um partido de não apenas dois deputados, mas um partido de milhares de lideranças, de forças políticas, cada um representando seus municípios e o que queremos é respeito e reconhecimento”, continuou Georgiano.

Não deve abrir mão

Em entrevista na quarta-feira (17) o presidente da Alepi Themístocles Filho voltou a falar que o MDB tem a maior bancada e por isso deve indicar o vice do pré-candidato Rafael Fonteles (PT).

O líder emedebista afirmou que só existe uma vaga de vice na chapa, dando a entender que um dos partidos deveria abrir mão da indicação. Ao ser questionado se haveria a possibilidade do PSD desistir da vaga, Georgiano voltou a defender a causa.

“Como eu falei, reafirmamos o desejo de compor a chapa majoritária. É uma decisão que não cabe à gente, o governador Wellington é o grande comandante desse processo e nós vamos continuar defendendo nossa bandeira, nosso projeto, havendo a definição vamos avaliar e realmente ver qual as melhores decisões para o PSD no próximo ano”, continuou Georgiano.

Prazo

O prazo para a definição de qual sigla deverá compor a vaga de vice na chapa, conforme Georgiano, deverá finalizar ainda este ano. O deputado afirmou que os partidos precisam da definição para traçar suas estratégias.

“A expectativa é que aconteça ainda esse ano. Todos os partidos tem que se preparar, formar suas chapas proporcionais e quanto mais cedo puder definir, melhor para todo mundo”, finalizou o parlamentar.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.