GP1

Esportes

Brasil derrota a Sérvia na Liga das Nações de vôlei feminino

Time de José Roberto Guimarães brilhou e seleção brasileira fez parciais de 25/21, 25/9 e 25/21.
Por Estadão Conteúdo

A Seleção Brasileira Feminina de Voleibol fechou sua participação na segunda fase da Liga das Nações com show diante da campeã mundial Sérvia. Com impressionantes 19 pontos de bloqueio, a equipe de José Roberto Guimarães ganhou por 3 a 0, parciais de 25/21, 25/9 e 25/21, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília.

Zé Roberto reclamou bastante da defesa ruim apresentada na derrota para a Itália no sábado - única em quatro jogos nesta fase -, e cobrava reação imediata. Carol, Kisy, Pri Daroit e Diana atenderam às ordens do chefe e foram verdadeiras muralhas no bloqueio. Superada sem esboçar reação contra a Itália, no sábado, a seleção brasileira voltou à quadra prometendo apresentação segura após um jogo repleto de erros. José Roberto Guimarães queria mais potência defensiva e capricho no ataque.

Com dois bloqueios seguidos, de Carol e Kisy, a seleção abriu 10 a 6. Depois de não conseguir parar o ataque Italiano no sábado, o Brasil começou bem contra a Sérvia. Faltava um melhor aproveitamento de Gabi, que não pontuou em três ataques seguidos e ainda sacou na rede.

A atacante apareceu quando a rival encostou no placar com 15 a 14, ao finalmente colocar a bola no chão. Depois as rivais mandaram para fora, com a vantagem subindo novamente para três pontos. Trocando pontos, o Brasil fechou em 25 a 21, em mais um bloqueio, mesmo cometendo oito erros no set.

O Brasil iniciou o segundo set forte. Kisy, em seu quarto bloqueio, colocou 4 a 1 no placar. Mais um ponto brasileiro e o técnico sérvio parou o jogo. "Toda bola é uma oportunidade", disse, pedindo para o time atacar "alto e forte." De nada adiantou, com sua equipe parando em três bloqueios seguidos e 8 a 1 para as brasileiras.

Mais dois bloqueios seguidos, desta vez de Carol, e o Brasil chegou a incríveis 19 a 8. Os ataques sérvios eram todos desviados. Carol mais uma vez pararia as rivais. Com 14 bloqueios no jogo, a seleção brasileira ampliou o massacre no segundo set para 23 a 8, chegando a seis pontos seguidos na passagem de Gabi pelo saque. Stervanovic quebrou a série ruim. No saque, o Brasil abriu 2 a 0 com 25 a 9.

Atual campeã mundial, a Sérvia não se encontrava no Nilson Nelson diante de uma apresentação brilhante da seleção brasileira. Começou até bem no terceiro set, abrindo 5 a 3. O empate em 6 a 6 veio com bloqueio de Diana, o primeiro na parcial. Evitando encarar o paredão brasileiro, as europeias voltaram a abrir, com 9 a 6.

O Brasil virou para 13 a 12 em bloqueio de Pri Daroit - 17° do Brasil no jogo em um set mais equilibrado e com a defesa sérvia melhorando. Em um rali de 44 segundos, Diana colocou no chão e a seleção abriu 17 a 15. A equipe sérvia mais uma vez se desestabilizou e viu a seleção brasileira arrancar para fechar a partida com 25 a 21, terminando a segunda fase da Liga das Nações com três vitórias e somente uma derrota.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.